The Vaccines faz show vibrante em São Paulo 

É sempre interessante ver o poder do hype funcionando ao vivo. Nesta quarta-feira (18), os ingleses do The Vaccines subiram ao palco do Cine Joia, em São Paulo, com 55 minutos de atraso, mas ninguém parecia se importar. Com um disco lançado (What Did You Expect From The Vaccines?) que causou furor no mundo indie no primeiro semestre de 2011, eles ignoraram a passagem do tempo e fizeram, em pouco menos de uma hora, um show conciso, enérgico e vibrante.

Repleto de músicas curtas e mezzo punk no repertório, o Vaccines, em cima do palco, preferiu não inventar: pouco falam com o público, emendando uma canção na outra, sem deixar a adrenalina baixar. A entrega do vocalista Justin Young e do guitarrista Freddie Cowan, cheia de caretas e com o pé em cima do retorno o tempo inteiro, no entanto, fazem as vezes da comunicação com o público. Ninguém se jogou em um mosh na plateia, mas não seria estranho se rolasse.

Logo de cara, os ingleses tocaram Blow It Up, um dos hits da estreia e uma de suas músicas mais anos 60 e soul. Em disco, há uma pegada Phil Spector na produção da banda, o que ao vivo se torna barulho ordenado. Tudo semi abafado pela ovação dos fãs, que cantavam praticamente todas as músicas junto. Aos pulos, os grandes momentos da noite, com Post Break-Up Sex e If You Wanna foram recebidos com entusiasmo ímpar.

A proposta sonora do Vaccines pode não ser inovadora, mas as melodias pegajosas e a energia das canções contagiam. Mesmo tendo em seu DNA rítmico o punk, a banda se sobressai pelo lado pop das canções. A banda apresentou algumas músicas novas, como Bad Mood, que abriu o bis, com um lado ligeiramente mais denso. Ainda assim, não diminuiu a empolgação da plateia.

O Cine Joia, que no começo das atividades recebeu muitas críticas devido à má qualidade do som e do calor, parece ter se adaptado rápido. Mesmo cheio, o sistema de ar condicionado funcionou bem, e o som, se não estava perfeito, garantia nitidez entre os instrumentos e potência. Com isso, a casa vai se consolidando como um do bons lugares para assistir a shows em São Paulo.

Voltando ao hype, é impressionante como quase tudo se encaixou perfeitamente na noite de quarta: uma banda jovem, pulsante e com sede de mostrar seu trabalho, tocando em um local com som alto e no tamanho certo, para uma plateia sedenta - tivesse sido seis meses antes, então, o show teria o timing perfeito. Diversão na medida certa.

O The Vaccines ainda se apresenta nesta quinta-feira (19) no Circo Voador, no Rio de Janeiro, às 23h30. Os ingressos custam R$ 120 (meia entrada para estudantes, idosos, menores de 21 anos e pessoas com 1kg de alimento não perecível).