Prefeitura do Recife anuncia esquema para shows de Paul McCartney

A prefeitura do Recife montou uma operação para as duas apresentações que Paul McCartney fará na cidade, no sábado e domingo (dias 21 e 22). A iniciativa prevê a criação de uma linha de ônibus expressa entre o shopping center próximo e o estádio do Arruda, interdições para facilitar o movimento de táxis, vans e ônibus, 75 banheiros químicos, a presença de 600 policiais militares, delegacias móveis, fiscalização para proibir a venda de ambulantes, além de ações específicas de limpeza urbana. 

"Esse é o primeiro show deste porte no Nordeste. Queremos que tudo dê certo", explicou o secretário de Turismo, André Campos.

A centralização das ações na pasta de turismo tem lógica. De acordo com a associação hoteleira, os dois dias do show tem 100% da ocupação nos hotéis nos três maiores municípios da Região Metropolitana (Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes). De acordo com os produtores, 13% dos ingressos do primeiro dia foram comprados por paraibanos e 8%, por alagoanos. O Recife fica a duas horas de João Pessoa e a quatro horas de Maceió, de carro. Desde terça-feira(17), não há mais ingressos para o primeiro show.

A primeira preocupação da prefeitura foi com relação aos táxis. No fim de semana de Paul McCartney no Recife, também ocorrerão as duas únicas apresentações de Chico Buarque, o festival Abril Pro Rock, além de apresentações que atraem grande público, como a banda Calypso. Como forma de criar oferta para a grande demanda, a frota de 6 mil táxis do Recife ganhará reforço com a livre circulação dos 790 carros de Jaboatão dos Guararapes e 800 de Olinda.

Também foi criada uma linha expressa entre o Shopping Tacaruna e o estádio do Arruda. Vinte ônibus participarão da linha, que permitirá que o público que vai ao show deixe seu carro no estacionamento do shopping center e vá de ônibus. A tarifa custará R$ 5. As duas iniciativas (livre trânsito de táxis de outras cidades e ônibus expresso) são comuns no período de Carnaval.

Todo o entorno do estádio do Arruda terá bloqueio de avenidas e ruas para se criar um corredor para ônibus e táxis, além de impedir o acesso de carros. Não haverá área para o estacionamento de carros particulares. A companhia de trânsito poderá rebocar carros em calçadas ou em fila dupla. Foram escalados 130 técnicos de trânsito para o apoio, que começará na madrugada da sexta-feira (dia 20) e terminará com a dispersão do público do segundo show, no domingo (dia 22).

O público que desembarcar dos ônibus de turismo receberá panfletos com mapas indicando os acessos ao estádio e as ruas interditadas. O panfleto também contará com informações sobre a cidade.

O Corpo de Bombeiros montou um posto avançado, com três carros e 18 bombeiros por dia de evento. O coronel Daniel Ferreira afirmou que este evento está sendo considerado modelo e preparação para outros, como a Copa das Confederações e a Copa do Mundo, previstos para ocorrer na cidade.

"Na área interna, aprovamos um planejamento detalhado. Serão 120 brigadistas e cinco postos médicos", detalhou. Na área externa, será montada um posto de atendimento médico e mantida uma ambulância nas imediações do Arruda.

A limpeza no entorno será providenciada por 40 garis e dois caminhões-pipa para a lavagem das ruas. A previsão da prefeitura é que será feita a coleta de 20 toneladas de lixo, no sábado e domingo, depois do espetáculo.