Ex-baixista do Asa de Águia quer R$ 10 milhões de Durval Lelys 

Ex-baixista da banda Asa de Águia, Levi Pereira processou as empresas do vocalista Durval Lelys e quer R$ 10 milhões por ter sido obrigado a abrir empresas de fachada para receber cachê como pessoa jurídica, informou a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.

Levi, que deixou o Asa de Águia no ano passado após 24 anos na banda, também alega ter sofrido perda auditiva. Lelys afirma que pagou R$ 800 mil para o baixista não ir à Justiça e que Levi Pereira não era empregado, não cumpria horário e podia se recusar a participar de shows.