Governadora, prefeito e fãs se despedem de Joãozinho Trinta 

O Maranhão e a capital São Luís estão em luto oficial por três dias, decretados pela governadora Roseana Sarney (PMDB) e pelo prefeito João Castelo (PSDB). "O maranhense Joãosinho Trinta foi um dos mais expressivos nomes da nossa cultura popular. Transformou o Carnaval, encantou multidões e levou a alegria e o talento das pessoas simples para os desfiles nas avenidas do mundo. Pela sua história, pelo legado da sua obra, Joãosinho Trinta foi e será sempre motivo de orgulho para São Luís, para o Maranhão e para o Brasil", afirmou o prefeito Castelo em nota oficial.

A governadora Roseana Sarney também lembrou da importância de Joãosinho Trinta para a cultura do Maranhão e do Brasil. "Joãosinho Trinta elevou o nome do Maranhão com sua maestria e genialidade, transformando o Carnaval do Rio de Janeiro e do Brasil, esbanjando irreverência e criatividade. Ele será lembrado eternamente por sua capacidade de vencer desafios e traduzir em belos enredos a alegria de ser brasileiro", afirmou a governadora.

E foi em parceria com o governo do Estado o último trabalho de Joãosinho Trinta. Ele estava organizando um desfile pelas ruas do Centro Histórico de São Luís para setembro de 2012, uma homenagem para a comemoração dos 400 anos da capital fundada pelos franceses.

No velório do carnavalesco, o secretário de cultura do Maranhão, Luiz Bulcão, lembrou do trabalho que vinha sendo realizado por Joãosinho Trinta. "Ele tanto queria executar (o desfile), já deixou bem encaminhado e tenho certeza que ele parte contente", afirmou.

O também carnavalesco, assessor e amigo de Joãosinho, Biné Gomes, afirmou a necessidade de continuar o trabalho já iniciado. "Ele deixou muitas coisas que a gente pode continuar agora em 2012".

O corpo de Joãosinho Trinta será velado até a tarde do domingo (18) no museu. No início da noite, sairá em cortejo para o Teatro Arthur Azevedo, onde será velado até a segunda-feira (19), quando ocorrerá o enterro, às 10h, no cemitério do Gavião.

Ainda no domingo, será celebrada, no Museu Histórico e Artístico, uma missa, às 11h (horário de Brasília), e às 14h30 (horário de Brasília), a pedido de parte da família do carnavalesco, um culto evangélico.