Natal à brasileira: coqueiro ao invés de pinheiro, cerveja no lugar do vinho

Fim do ano, época de decorar a casa e preparar a tradicional ceia de Natal para os amigos e familiares. A festa, trazida por europeus, é comemorada de norte a sul do país. Porém, a data é normalmente celebrada com os  costumes importados. Da decoração da árvore até a ceia, a festa está completamente adaptada ao clima de inverno do hemisfério norte. No Brasil, a celebração acontece no verão, época de calor e muitas chuvas. Por isso, mudar alguns elementos e preparar uma comemoração tropical e refrescante, para deixar o seu Natal com um tempero mais brasileiro, pode ser uma boa ideia.

Uma ceia à brasileira

Com as altas temperaturas, a digestão fica lenta e a ingestão de alimentos ricos em gordura e altamente calóricos não é apropriada, afirma a nutricionista Brigitte Olichon, professora da Faculdade Arthur Sá Earp Neto. 

“Americanos e europeus costumam comer peru, tender, panetone e frutas secas. Mas o consumo desses alimentos não é recomendado para quem está abaixo da Linha do Equador”, explica.

Frutas como nozes, castanhas, avelãs e amêndoas são oriundas dos países de clima frio e destoam completamente do nosso clima. A nutricionista sugere, então, um cardápio repleto de frutas tropicais frescas. Para a ceia, pratos leves, como saladas de legumes e verduras e receitas com ingredientes nacionais, como o cacau, a farinha de mandioca e a batata doce são opções adaptadas a nossa cultura.

Outros pratos bem brasileiros acompanham o tradicional peru, como a farofa de frutas, cuscuz paulista e a farofa de bacon, por exemplo. Já na sobremesa, o quindim é uma opção fácil e gostosa. Uma compota de manga, o mousse de maracujá ou uma deliciosa torta de chocolate com cupuaçu são igualmente boas opções. A velha (e sempre atual) salada de frutas nunca perde o seu lugar. Para beber, a nutricionista sugere, além dos sucos de fruta, receitas refrescantes como o champagne de abacaxi, a “falsa” piña colada e uma sangria light.

Confira estas e outras receitas AQUI.

Preferência nacional

Entre os adultos, a cerveja gelada figura como uma preferência quase unânime. Porém, nesta época, o vinho é o alcoólico mais servido, pois combina melhor com os pratos europeus da ceia. Segundo Maurício Machado, mestre-cervejeiro da cervejaria St Gallen, a bebida gelada também pode acompanhar com elegância os pratos natalinos. 

“Existem diversos tipos de cerveja que combinam com a ceia” afirma.

Segundo ele, a lógica é simples: cervejas leves acompanham comidas leves, enquanto cervejas mais fortes, intensas e encorpadas harmonizam melhor com comidas pesadas e gordurosas. Machado afirma que existem diversos tipos de produção da bebida, que podem ser feitas com trigo, com o malte mais ou menos tostado e achocolatadas. Porém, a regra é a mesma. 

“De maneira geral, pense na cerveja Ale como um vinho tinto e na Lager como vinho branco na hora de harmonizar com os pratos” ensina. “E quanto mais picante for a comida, mais lupulada e amarga deve ser a cerveja”.

O profissional alerta que é importante ter atenção especial à seqüencia em que são servidas as cervejas. “Se a ideia é servir cervejas de diferentes estilos, prefira começar com as mais leves, tanto em sabores quanto em álcool, evoluindo para cervejas mais complexas e encorpadas no final. O mesmo vale para cervejas secas e doces. Comece pelas secas. O objetivo é que os sabores mais intensos não atrapalhem ou sobreponham os sabores mais leves” explica.

No Brasil, as cervejarias especializadas em diferentes tipos de produção ainda não são muito comuns, mas já é possível encontrá-las em algumas cidades. A Região Serrana do Rio já se coloca como um polo de produção artesanal da bebida. Algumas importadoras também vendem marcas e tipos diversos.

Uma árvore tropical

A árvore de Natal é um dos elementos mais importantes da festa e onde se concentram as atenções e os presentes. Normalmente, utiliza-se um pinheiro decorado com neve e elementos que remetem ao frio. 

Para a decoradora Mônica Aragão, do site Eu Decoro, mudar alguns elementos da árvore já garante um ar mais tropical e festivo ao ambiente. 

“Trocar o pinheiro por um coqueiro é uma ótima idéia, por exemplo” afirma. Elementos nacionais, de cores fortes e tropicais, estimulam um clima de alegria e festividade. “Decorar a árvore com enfeites que são uma reflexão do Brasil e do verão como conchas, estrelas-do-mar, havaianas miniatura e bolas de praia são divertidas e diferentes” sugere a decoradora.

Para a casa, a principal dica é ornamentar as mesas com arranjos florais, que podem ser uma mistura de folhas de palmeira, folhas de coqueiro, flores da época e enfeites natalinos tradicionais. “Usar cocos abertos para segurar velas, ou cobrir ananases com brilhantes e dispor em diversos locais da casa é um jeito divertido de decorar” afirma Mônica.

Apuração: Carolina Mazzi