SWU: 2° dia tem público menor, briga e reencontro com guitarras

Paulínia recebeu o segundo dia de apresentações do SWU neste domingo (13). Depois da abertura do festival com hip-hop de Kanye West, Snoop Dogg e Black Eyed Peas, o Parque Brasil 500 se reencontrou com as guitarras do rock, principalmente com os veteranos do Lynyrd Skynyrd, Tedeschi Trucks Band e Hole. Já em relação ao público, nitidamente o número do segundo dia foi inferior em comparação ao primeiro, que reuniu 60 mil pessoas. Segundo os organizadores, 45 mil estava presentes.

Chuva 

A chuva que tanto prometeu cair no sábado apareceu definitivamente no domingo. No final da tarde, muitos fãs de música foram pegos de surpresa e acabaram ensopados. A chuva deu uma trégua pouco tempo depois, mas deixou muitas poças no meio do caminho, principalmente em função dos sistema inexistente de escoamento na área asfaltada entre os palcos.

Guitarras 

Enquanto o primeiro dia do SWU teve o tom ditado pelas pick-ups de DJs, os fãs de rock ganharam alguns riffs no domingo. O criativo Dereck Trucks encheu o palco Energia com o blues rock da Tedeschi Trucks Band. Já os veteranos e carismáticos integrantes do Lynyrd Skynyrd - que arrastaram a maior parte do público deste domingo - se encarregaram de fechar a festa com os clássicos Freebird e Sweet Home Alabama. No New Stage, Courtney Love e seu Hole não emplacaram. A desbocada roqueira preferiu distribuir alfinetadas e manter sua fama de polêmica do que mostrar os hits da banda com competência. Já a escalação de Peter Gabriel, Chris Cornell (em formato acústico) e Duran Duran deixou os artistas avulsos, sem coesão suficiente para manter o público entretido o tempo todo.

Briga no palco 

Com o show atrasado em função da chuva inesperada, o Ultraje a Rigor teve seu horário remanejado. Um desentendimento nos bastidores entre a equipe dos brasileiros com produtores internacionais (no palco, Roger esbravejou contra Chris Cornell, mas no Twitter apontou Peter Gabriel como culpado), causou um empurra-empurra na beira do palco. O vocalista não perdeu a oportunidade e atacou: "os gringos vêm aqui cagar na nossa cabeça". A confusão rapidamente se tornou o assunto mais comentado da rede social.

Modest Mouse 

Alegando um problema "logístico", o Modest Mouse cancelou seu show em cima da hora. Quem veio a Paulínia exclusivamente para o show perdeu a viagem. A produção divulgou em nota que o problema foi a com a transportadora que não conseguiu levar os equipamentos dos músicos a tempo. O Modest Mouse se diz "extremamente desapontado com o ocorrido", e se desculpou com os fãs que aguardavam a apresentação. O grupo também anunciou que pretende "voltar ao País para se apresentar para o público brasileiro".

O que funcionou

Chuveiros no camping - De acordo com relatos de fãs que estão acampando no SWU, o sistema de chuveiros foi suficiente e não causou transtornos para eles.

Asfalto - Embora tenha causado problema com as poças, o asfalto evitou que houvesse lama na área central dos shows.

O que não funcionou

Banheiros - Além dos banheiros gerais, que juntam filas enormes e exalam um odor desagradável, as cabines na área de camping também foi alvo de críticas. Boa parte dos acampados reclamou da sujeira.

Asfalto - A opção de asfaltar a área da pista já causou transtorno no primeiro dia com o sol intenso e calor. Neste domingo, o problema foi as poças causadas pela chuva.

Tenda eletrônica - A pista para os fãs de música eletrônica ficou vazia a maior parte do dia. Mas a pior parte ficou por conta do vazamento de som que atrapalhou praticamente todos os shows do New Stage.