Oprah recebe um Oscar por seu trabalho humanitário

A apresentadora, atriz e produtora Oprah Winfrey, que dominou a televisão americana por um quarto de século, foi homenageada com um Oscar na noite de sábado por seu importante trabalho Humanitário.

A superestrela de 57 anos recebeu o Prêmio Humanitário Jean Hersholt em uma cerimônia em Los Angeles.

Esta distinção é entregue pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas desde 1956. Entre os ganhadores anteriores estão Bob Hope, Gregory Peck, Audrey Hepburn, Elizabeth Taylor, Paul Newman e Jerry Lewis.

A Academia acredita que, desde sua indicação ao Oscar em 1986 por seu seu papel secundário em "A cor púrpura", Oprah se tornou "uma das figuras mais influentes do entretenimento e da filantropia".

"Ela tem se dedicado especialmente ao apoio de iniciativas educacionais e na criação de uma consciência sobre os problemas que afetam as mulheres e as crianças, tanto nos Estados Unidos, como no mundo inteiro", disse a organização em um comunicado.

O prêmio foi entregue durante a apresentação anual dos Prêmios dos Governadores. O ator James Earl Jones e o maquiador Dick Smith também foram homenageados pela contribuição à indústria cinematográfica.

"Eu nunca me imaginei recebendo um Oscar, principalmente pelo o que considero ser minha vocação", disse a ex-apresentadora, visivelmente emocionada.

Sua avó dizia que esperava que ela encontrasse "boas pessoas brancas" que a empregassem no futuro, recordou.

"Ninguém imaginava que eu poderia ser outra coisa além de uma empregada. Eu poderia, no máximo, conseguir bons patrões brancos que me dariam roupas e me deixariam levar comida para casa em dia de festa", explicou. "Era inimaginável que eu poderia estar diante de vocês hoje".

Agora Oprah é uma das mulheres mais ricas dos Estados Unidos, seu patrimônio foi avaliado em mais de 2 bilhões de dólares pela revista Forbes em 2010.

Considerada a rainha do "talk show", despediu-se em 25 de maio do seu pioneiro programa de televisão, após 25 anos de confissões íntimas de famosos,

Uma mulher com sobrepeso, negra e emotiva, em vez dos habituais apresentadores de televisão homens, brancos e dinâmicos, parecia uma candidata improvável para o estrelato nos Estados Unidos.

Mas sua incomum mescla de autoajuda e confissões de celebridades deu certo e Oprah Winfrey se tornou uma das artistas de maior êxito no mundo do entretenimento.