Líder de banda diz que mudou hábitos após a morte de Winehouse

Tom Meighan, líder da banda Kasabian, diz que a morte da cantora Amy Winehouse fez com que pensasse duas vezes antes de abusar nas festas, de acordo com o site da revista NME.

"Amy era linda, a encontrei algumas vezes e era encantadora. Foi um choque que alguém tão jovem e talentoso se foi assim, e tenho medo que algo do gênero possa ocorrer. Ninguém deveria morrer tão cedo, aos 27", afirmou o vocalista, que encarou o falecimento como um aviso.

Segundo Meighan, é difícil não se deixar levar pela vida abusiva, principalmente quando não está em turnê.