Dave Grohl: "Kurt Cobain me achava péssimo"

Em entrevista à Rolling Stone, o líder do Foo Fighters e ex homem das baquetas do Nirvana, Dave Grohl, revelou que Kurt Cobain nunca esteve satisfeito com a forma como ele tocava bateria.

"Eu podia ouvi-lo falando que me achava péssimo. Mas, em todas as vezes em que o confrontei sobre o assunto, ele não disse nada", desabafou. "Quando me juntei ao Nirvana, eu era o quinto ou sexto baterista da banda, e realmente não sei se eles chegaram a ficar totalmente felizes com algum dos anteriores. Eles (Cobain e o baixista Kirst Novoselic) eram estranhos, nunca desenvolveram uma conexão mais profunda comigo além da música".

O relacionamento entre Cobain e Novoselic, por sua vez, era muito profundo, segundo Grohl, uma vez que os dois eram amigos desde a infância simples na cidadezinha de Aberdeen. "Eles eram almas gêmeas. Passaram por tanto juntos e, por isso, compartilhavam tudo. Eles eram o tipo de amigos que não precisavam conversar, pois já sabiam (o que o outro pensava). Eu nunca compartilhei as coisas com eles, porque éramos de origens diferentes, e depois de 8 meses no Nirvana a banda estourou algo que ninguém esperava, tornando difícil se conectar com qualquer um quando isso aconteceu".

Para o líder do Foo Fighters, Kurt tinha uma personalidade muito complicada, que ia do tímido ao extrovertido, da pessoa doce à intimidadora. "Eu me via como um baterista decente, mas não sabia se era bom o suficiente para fazer aquilo, que era tão grande. Não me imaginava como um instrumentista top".