Miss Haiti diz que mal pode esperar para ver jurados de novo

Anedie Azael, a representante do Haiti, tem fala mansa, está sempre sorridente e disposta a conversar, mesmo com o tempo corrido para entrevista. Em entrevista ao Terra, contou um pouco de sua experiência com os jurados, na última terça-feira (6). Ela gostou tanto, que afirmou: "mal posso esperar para falar com eles novamente".

"Eles foram muito comunicativos e fizeram um monte de perguntas sobre o Haiti e sobre mim. Acho que foi tudo muito bem, porque o tempo já tinha acabado e eles ainda queriam saber mais sobre mim. Eu acho que foi muito bom, positivo. Eu me senti ótima. Tinha uma boa energia fluindo na sala", opinou.

Este ano, o júri contará com o piloto Hélio Castronever, a modelo Isabeli Fontana, a jornalista Connie Chung, a atriz Vivica Fox, a empresária Adrienne Maloof, a cantora Lea Salong e a Miss Universo 2003, Amelia Vega.

Ajuda ao Haiti

Em janeiro de 2010, o Haiti foi atingido por um terremoto de 7 graus na escala Richter e teve seu epicentro localizado 25 km a oeste da capital Porto Príncipe, completamente devastada com um saldo de 230 mil mortos e 300 mil feridos. Com o título de Miss Universo, Anedie pretende chamar atenção para sua região.

"Toda a experiência que eu viver durante aquele ano, me dará conhecimento e educação para melhorar o meu país. Porque, eu tenho minha ONG, mas se eu virar Miss Universo, uma embaixatriz, vou visitar todos os países, adquirir conhecimento, conhecer culturas, pegar as coisas positivas de cada lugar e trazer isso para o meu país", garantiu.

"É isso que nós precisamos, seguir em frente de maneira positiva. Eu acredito que todos podem se unir e trazer tudo isso para o Haiti", finalizou.