Japão: o compositor Ryuichi Sakamoto ajuda as crianças vítimas do terremoto a reencontrar a música

TOKYO, Japão, 20 Jul 2011 (AFP) -Por iniciativa do compositor Ryuichi Sakamoto, fabricantes e vendedores nipônicos de instrumentos musicais lançaram, nesta quarta-feira, um fundo para consertar e comprar pianos de escolas destruídas pelo terremoto.

"Nos jardins de infância, em escolas primárias, colégios e liceus das zonas sinistradas, numerosos instrumentos musicais desapareceram ou foram danificados pela catástrofe de 11 de março em Tohoku (nordeste)", lamentou o presidente da Yamaha e da Associação Nacional de Música japonesa, Mitsuru Umemura.

Segundo ele, para muitos, os cursos e outras atividades musicais tornaram-se impossíveis, devido à falta de instrumentos em bom estado.

"Queremos fazer as crianças sorrirem de novo e ajudar a reconstrução, através da música", insistiu, durante entrevista à imprensa.

"Estava em Tóquio no momento do sismo, e me perguntei, então, o que poderia fazer. (...) Os alimentos e a água são necessários para continuar a viver dia após dia, depois do drama nas zonas atingidas, mas as palavras e a música, também", afirmou Sakamoto, um astro em seu país.

Oposto à energia nuclear e ecologista, este mestre da eletroacústica vai criar composições especiais para apoiar o programa denominado "School music revival".

Ao menos dois concertos estão em preparação no Japão para os meses de dezembro e março próximos, informou Sakamoto.

Os responsáveis pela iniciativa estimam que cerca de 300 milhões de ienes (2,7 milhões de euros) serão necessários em três anos para melhorar o estado dos locais, e ajudar a reparar ou substituir os instrumentos musicais destruídos.

No total, 1.850 estabelecimentos escolares públicos e privados das três prefeituras mais atingidas (Fukushima, Iwate, Miyagi) estão relacionados num primeiro tempo, "mas vamos ajudar também outros que nos pedirem", disse o secretário-geral do Fundo, Naoyuki Seo.

Haverá um site especial sobre o assunto e caixas de donativos em dinheiro serão distribuídas por lojas especializadas e locais de eventos.

A iniciativa também será levada ao exterior.