Diretor teatral israelense é assassinado na Cisjordânia

YENIN - Juliano Mer-Jamis, diretor israelense árabe-judeu de um teatro de Yenín, no norte da Cisjordânia, foi assassinado nesta segunda-feira (4) por homens armados em um acampamento de refugiados da cidade, afirmou à AFP o chefe da polícia local.

Um grupo de homens armados não identificados abriu fogo contra o carro da vítima.

Juliano Mer-Khamis, ator famoso em Israel, dirigia o Teatro da Liberdade, fundado no acampamento de refugiados de Yenin por sua mãe, Arna Mer, militante israelense de direitos humanos dos palestinos, casada com Saliba Jamis, árabe israelense e dirigente do Partido Comunista israelense.