Justiça italiana arquiva acusação de evasão fiscal contra Dolce e Gabbana

ROMA - O juiz de audiências preliminares de Milão (norte da Itália) decidiu nesta sexta-feira arquivar a acusação de evasão fiscal contra os célebres estilistas italianos Domenico Dolce e Stefano Gabbana, informaram nesta sexta-feira fontes locais.

Os estilistas haviam sido acusados de enviar cerca de um bilhão de euros através de uma sociedade fantasma de Luxemburgo, indicaram as mesmas fontes.

O juiz Simone Luerti considerou que não há elementos suficientes para abrir um julgamento contra os sócios, donos da grife Dolce&Gabanna.