Estilista John Galliano deve se internar em clínica de reabilitação

PARIS - O estilista britânico John Galliano, 50 anos, deverá se internar em uma clínica de reabilitação para tratar o vício em drogas e álcool, como divulgou o jornal Folha de S.Paulo na manhã desta quarta-feira. O estilista foi demitido da Maison Dior após a acusação de ter feito comentários antissemitas em uma briga em bar de bairro judeu de Paris. Também foi divulgado um vídeo no qual, embriagado, Galliano declarou amor ao ditador alemão Adolf Hitler.

A demissão de Galliano repercutiu no mundo da moda. A top Kate Moss escolheu o estilista para criar seu vestido de noiva e foi aconselhada a desistir da ideia, mas ainda não se pronunciou sobre o caso.

O estilista Giorgio Armani afirmou que Galliano passava por um momento difícil, enquanto Stefano Gabbana declarou que a moda "precisa de novas grifes e designers" após saber do polêmico vídeo.

Hillary Alexander, editora do jornal Telegraph defendeu o britânico, dizendo que ele precisa do "amor da indústria à qual dedicou sua vida".