Drinque de maçã verde é o mais vendido durante a SPFW

Se você mora em um país tropical em plena era de aquecimento global torna-se, no mínimo, curioso participar de um importante evento de moda que exibe em janeiro as principais tendências para o inverno. Apesar do ar condicionado ligado nos ambientes, em algum momento, o calor dá o ar da graça na São Paulo Fashion Week. Não à toa o principal bar do Pavilhão da Bienal é tão "assediado" quanto as modelos na passarela.

De acordo com os funcionários do local, a água ainda é a bebida mais procurada. Porém, a mistura de vodca e licor de maçã verde, vendida por R$ 22, é o mais requisitado entre os drinques.

Nem a mini garrafa de espumante, que sai por um preço menor (R$ 18), faz tanto sucesso. Segundo o barman Vlado Silva, 21 anos, a procura começa a partir das 16h e supera a do famoso dry martini.

"O apple martini é o mais vendido entre os outros três tipos de drinque que vendemos aqui. São cerca de 40 por dia. O primeiro dia do evento foi quando (o drinque) mais saiu, e deve acontecer a mesma coisa no último dia, na quarta-feira", afirma. A fórmula refrescante talvez seja a explicação para o sucesso entre o público consumidor. Uma pequena fatia de maçã verde decora a taça de 75 ml onde a bebida é servida.

Apesar da venda de bebida alcóolica no local, a bartender Iolanda Christy, 18, conta que o público que frequenta o bar nunca passou dos limites. "O público daqui é tranquilo. Esse é o meu segundo ano de SPFW e nunca ninguém deu vexame (por causa do excesso de bebida)". Talvez seja porque o evento, em meio a tantos desfiles, esteja bem longe de ser uma balada.