Hebe Camargo grava DVD e mostra irreverência

      SÃO PAULO - Quando o DVD de Hebe Camargo chegar às lojas, o público terá a chance de levar para casa um resumo do que é a musa da TV brasileira. Durante o show de gravação, na noite desta quarta-feira, em São Paulo, ela fez um pouco de tudo o que a tornou conhecida: cantou, dançou, abriu o coração e contou segredos, chorou, brincou com convidados e beijou. Na boca. Determinadas vezes até mais do que os simples selinhos que costuma dar. Hebe Camargo viveu um momento de grande emoção, que, segundo ela, nem dá para explicar.

O Credicard Hall estava lotado - tinha até Xuxa na primeira fila - e recebeu, logo de cara, no palco, Hebe e todos os artistas por ela convidados para participar do DVD. Cantaram juntos O que é, o que é?, de Gonzaguinha, e mostraram que o show prometia. "A gente tem um coração só, é uma injustiça. Como é que eu vou fazer para cantar com vocês?", perguntou-se Hebe.

Com exceção de Zezé Di Camargo & Luciano, que se apresentaram sozinhos quase ao final do show, enquanto a estrela da noite trocava de vestido, os demais fizeram par, trio ou quinteto com Hebe. Alcione foi a primeira delas, seguida de Ivan Lins, ao piano. "Como ser humano, não tive só momentos felizes", disse Hebe, contando que a música 'Começar de novo', que em seguida executaria com o cantor e músico, a ajudou a enfrentar a separação do primeiro marido. "Olha, foi duro ter sobrevivido, ter virado a mesa", comentou.

Depois de cantar, Maria Rita chorou ao assistir a um vídeo com Elis Regina falando sobre as mudanças que houve em sua vida após o nascimento da filha. "Não chora amor, ela está melhor do que nós", consolou-a Hebe. Para chamar o próximo convidado, ela fez um comentário apimentado. "Nunca vi um cara fazer tantos filhos. Toda vez que ele vai ao meu programa, a que está com ele (mulher), está esperando (filho)". Ela se referia a Marrone, da dupla com Bruno.

Depois vieram a cantora Paula Fernandes e o cantor e ator Daniel Boaventura. Enquanto cantava sozinha Ponhon pom pom, Hebe sentou-se no colo de Xuxa e depois correu as mesas cumprimentando convidados. "Levantem! Vocês são comidos todo dia", ordenou Hebe aos donos de uma fábrica brasileira de chocolates. "Você é a Serrá?", disse Hebe, acentuando o sobrenome de Monica, a mulher do candidato à Presidência José Serra. Ela estava desacompanhada do marido.

Diante do sócio da Rede TV! Amílcar Dallevo, não perdeu a oportunidade. "Eu sou do SBT, mas meu contrato está terminando em dezembro", falou. "Ele é da Rede TV!. Tenho que me garantir".

Com Gilberto Gil, que foi para o show poucas horas depois de chegar de Nova York, Hebe arriscou um "dois pra lá, dois pra cá", e com Leonardo, de quem ela imitou a voz antes de anunciá-lo, veio o beijo mais empolgado da noite. Um verdadeiro beijo técnico de novela, bem demorado.

Com o quarteto Barra de Saia cantou Índia e pediu o prolongado Galopeira a uma das vocalistas, boa de garganta. Hebe, mais uma vez, colocou seu humor em cena. "Eu faço melhor", e desafinou horrores, propositalmente, levando o público à gargalhada. "Domingo elas vão estar no programa do Faustão. Todo mundo ligado lá", recomendou Hebe, referindo-se à atração da Globo, emissora concorrente à sua.

Dizendo ser impossível terem eles 40 anos de carreira, em função da aparência jovem que carregam, Hebe convidou Chitãozinho & Xororó para a melosa Brigas. Antes mesmo de anunciar o próximo, os gritos das fãs soavam enlouquecedores. "Ele está precisando disso. Tá muito carente", disse Hebe sobre Fábio Jr. Ao cantar, ele chorou e recebeu beijos no rosto da apresentadora. "A lágrima mais doce que eu já beijei!", exclamou ela, ganhando um "Obrigadu!" carinhoso. "Sabe o que é isso? É o amor. O amor faz isso", disse ela, que logo chamou Zezé Di Camargo & Luciano para fazer valer sua frase com a conhecidíssima É o amor.

Usando um longo vermelho, ela deixou o palco e depois retornou, com um vestido branco, para entoar Dio, come ti amo!, acompanhada do tenor brasileiro Max Wilson. O último a se apresentar foi Daniel, com Como é grande o meu amor por você, de Roberto Carlos. "Podem se giletar. Ele vai dar outro", provocou Hebe ao ganhar um beijo no rosto do cantor e esperar por mais um.

Foi a única vez que Hebe precisou parar e recomeçar, por ter perdido o tempo da música no início. "É tão grande (o amor) que embaralha a minha cabeça", justificou a estrela, que emendou Você não sabe, outra de Roberto. O cantor não compareceu, como era esperado, mas gravou a segunda parte da música, ouvida enquanto fotos suas eram exibidas em um fundo branco. Ao final da música, Hebe enxugou as lágrimas. "Agora sou eu quem estou chorando. Quem vem enxugar minhas lágrimas?", perguntou, chamando o filho, Marcello, para paparicá-la.

Em razão das provações pelas quais passou nos últimos tempos, talvez não houvesse canção melhor para fechar o show do que É preciso saber viver. "Gente, que maravilha! Nunca vou esquecer". Certamente, quem foi à gravação também não se esquecerá.

Convidados e canções executadas

Todos os convidados
O que é, o que é?

Alcione
Como vai você?

Ivan Lins
Começar de novo

Maria Rita
Foi Assim

Bruno e Marrone
Vai dar namoro

Paula Fernandes
Tocando em frente

Daniel Boaventura
Consuelo

Sozinha
Ponhon pom pom

Gilberto Gil
Esperando na janela

Leonardo
Talismã

Barra da Saia
Índia

Chitãozinho & Xororó
Brigas

Fábio Jr.
Eu não existo sem você

Zezé Di Camargo & Luciano
É o amor

Max Wilson
Dio, come ti amo!

Daniel
Como é grande o meu amor por você