"Sou muito a favor do casamento gay", diz Ana Paula Arósio

Atriz lançou seu filme 'Como Esquecer' no Festival do Rio

       RIO - Em 'Como Esquecer', ela vive uma professora de literatura lésbica que não consegue superar a dor de ser abandonada pela ex, e portanto passa metade da história chorando pelos cantos da casa como que para cultivar o sofrimento. Longe da carga dramática da ficção, Ana Paula Arósio é só sorrisos após seu recente casamento com o bioarquiteto Henrique Pinheiro.

Quando então foi questionada na première de seu novo filme, no Festival do Rio, sobre sua opinião quanto à legitimação do casamento gay, a atriz não pensou duas vezes: "Sou muito a favor. Afinal de contas, eu me casei recentemente e sou a favor de qualquer casamento entre as pessoas".

Protagonista de um filme cujos personagens centrais são homossexuais, Arósio também comentou sobre a saída desses títulos do gueto estritamente gay em mostras e festivais dedicados a essa comunidade: "Espero que não só os filmes, como também os indivíduos saiam do gueto".