Dado Dolabella é indiciado por uso e porte de drogas

Ator foi flagrado em blitz da PM com maconha no carro

 O ator Dado Dolabella foi autuado e indiciado por uso de substância entorpecente, após admitir à polícia que a maconha encontrada em seu carro durante uma blitz na Zona Sul do Rio, era para seu próprio consumo. A informação é da 14ª DP (Leblon).

O advogado do ator, Michel Assef Filho, informou nesta sexta-feira (1º) que seu cliente terá que comparecer a uma audiência no Juizado Especial Criminal (Jecrim). Segundo Assef Filho, a data da audiência ainda não foi marcada.

O advogado do ator explicou que a pena para os casos de usuário de drogas é de admoestação. Michel Assef Filho afirmou, que na audiência, o juiz deve conversar com Dado e explicar o malefício do uso de drogas.

O delegado responsável pelo caso, Alessandro Thiers, da 14ª DP (Leblon), explicou que Dado vai responder em liberdade. O delegado acrescentou que o ator deverá ser punido com penas alternativas, como prestação de serviços comunitários, cursos educativos sobre drogas, além de ser advertido pelo juiz.

Dado Dolabella foi abordado pela Polícia MIlitar na quinta-feira (30).O delegado Alessandro Thiers, disse que o ator confirmou que estava com 3,6 gramas de maconha. A droga estava num tubo de comprimidos efervescentes de vitamina C, escondida no tanque de gasolina de seu carro.

Ainda de acordo com o delegado, um laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) comprovou que o material encontrado no carro do ator é maconha. "Dado disse que comprou a droga há alguns dias na Praia de Ipanema, para uso próprio, mas não soube dizer de quem", afirmou Thiers.

O ator foi liberado por volta das 21h, ainda segundo o delegado, após assinar um termo de compromisso para comparecer ao Juizado Especial Criminal (Jecrim) quando convocado para audiência.

A PM afirmou que ao abordar Dado, ele negou que estivesse transportando a droga ou soubesse de sua existência.

No dia 16 de setembro, Dado recebeu duas multas ao ser parado em uma blitz da Operação Lei Seca, na Rua Ministro Raul Machado, na Gávea, na Zona Sul. Somadas, as multas passam de R$ 1 mil. De acordo com o major PM Marco Andrade, que supervisiona as blitzes, o ator foi abordado por volta de 2h.

Ainda segundo a polícia, o ator recusou-se a fazer o exame do bafômetro. Por conta disso, ele foi multado em R$ 957,70 e pode ter o direito de dirigir suspenso por um ano, caso seja condenado em julgamento do Departamento de Trânsito do Estado do Rio