Meirelles comenta escolha de 'Lula' para representar Brasil no Oscar

      RIO - Presente no Festival do Rio para a première de 'VIPs', filme do qual é produtor, o diretor Fernando Meirelles comentou sobre a escolha de 'Lula, o Filho do Brasil', do diretor Fábio Barreto, para representar o Brasil nas concorridas cinco vagas a Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. "Acho que quando eles escolhem um filme para tentar representar o país no Oscar, procuram alguma história que possa sensibilizar quem é de fora. O fato de Lula ser um personagem internacionalmente reconhecido talvez tenha sido determinante".

O "eles" a que Meirelles se refere é uma comissão que reúne membros indicados pelo Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Agência Nacional de Cinema do Brasil e Academia Brasileira de Cinema. Além do filme de Barreto, mais 22 títulos concorriam a essa vaga.

Ligado recentemente à produção de mais um título internacional, '360', escrito pelo roteirista Peter Morgan (A Rainha e Frost/Nixon), Meirelles diz não poder divulgar ainda os detalhes de produção e do argumento da história, nem mesmo confirmar a presença da atriz Rachel Weisz, com quem já trabalhou em 'O Jardineiro Fiel', cotada como uma das protagonistas da história. "Creio que lá pro dia 20 de outubro vamos divulgar mais detalhes. Tudo que posso dizer, por enquanto, é que esse será um filme pequeno, bem simples mesmo, e que as filmagens vão de janeiro a março do ano que vem, em alguns lugares da Europa".