Ícones da TV se encontram e relembram suas histórias na telinha

 

Eles têm o costume de se encontrar, falar por telefone, cultivar a amizade. Mas, esses dias, por ocasião dos 60 anos da TV (que serão completados no sábado, 18 de setembro), eles têm se visto mais, se falado mais, relembrado o começo de uma história, que ainda está vivo na memória, apesar do tempo.

Lolita Rodrigues, Hebe Camargo e Nilton Travesso fazem parte dessa turma que começou junto na TV, quando a TV começou. Na manhã desta sexta-feira (17), como parte de uma agenda cheia de compromissos, participaram da programação da rádio Jovem Pan AM. Lolita e Travesso direto dos estúdios, em São Paulo, e Hebe por telefone. Ela que, no dia anterior, havia se encontrado com o diretor durante o programa ao vivo de Astrid Fontenelle, Happy Hour, do canal GNT.

"Você passa a conviver com os colegas a vida inteira", disse Lolita, orgulhosa da relação que todos mantém, porém lamentando a perda, aos poucos, de alguns dos amigos. "Eu fiquei tão chateada do Paulinho ter morrido", disse a atriz, referindo-se a Paulo Machado de Carvalho Filho, que foi proprietário da Rede Record até 1990 e que morreu aos 86 anos na terça-feira (14).

Quando a TV começou a funcionar no Brasil, ela tinha 21 anos. Na cerimônia da primeira transmissão, cantou o hino da TV, composto para a ocasião, entoando-o novamente nesta sexta, na rádio. "Lolita, como é que você consegue lembrar a letra desse hino? Eu só sei o comecinho", questionou Hebe Camargo.

E no diálogo das divas, a certeza de que a amizade é verdadeira. Ao ouvir Lolita dizer que sabia a letra porque não se esquecia dos acontecimentos do passado, a colega apresentadora tirou a maior onda: "Não meu amor, a gente tem que pensar no futuro. Você é louca?". "O futuro é agora", retrucou Lolita.

Futuro que eles não imaginavam, naquela época, que seria do jeito que é hoje. "Eu não imaginava nada. A gente quando é jovem não está fazendo planos. Na hora que fomos começar, estávamos numa aventura e não sabíamos o que ia acontecer", disse Lolita, lembrando que, no tão especial dia, usou o vestido de formatura. "Era o único que eu tinha. A gente não tinha nada, só alegria e mocidade".

Também para Nilton Travesso, o futuro é realmente o hoje, com recursos incontáveis, que leva a TV para todo lugar, e tecnologia 3D, que faz todo mundo ver uma imagem bem mais real do que no começo. Daqui a pouco, segundo ele, até São Pedro vai dar um jeito de montar uma TV no céu, para que os precursores dessa mania nacional, após passarem desta vida para outra, continuem a ver seus programas favoritos. "É evidente que um dia São Pedro vai abrir um canal", brincou o diretor, mostrando que não duvida da dimensão que a TV pode ainda chegar a ter.

Lolita gostou da ideia. "Vou querer ver novela. Não quero rezar o dia inteiro". Travesso, então, dando ainda mais corda à conversa iniciada, comentou que iria ser interessante ver as asas de Hebe todas cheias de joias, um gosto bem conhecido da apresentadora, que concordou: "Minha asa vai ser toda branca de swarovski".

Neste sábado (18), os três voltam a se ver, e a ver muitas outras personalidades, que vão participar de um evento no Memorial da América Latina em comemoração à data histórica.