Contratações de temporários no país deve chegar a 139 mil vagas

JB Online

RIO - A Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem) acredita que serão abertas 139 mil vagas temporárias em todo o país no comércio e na indústria até a chegada do Natal, 11% a mais do que no mesmo período de 2009.

Do total de vagas oferecidas, cerca de 30% deverão ser preenchidas por jovens em situação de primeiro emprego.

-Conquistar uma vaga temporária é uma chance para o trabalhador mostrar o seu potencial, com possibilidade de efetivação- afirma Jismália de Oliveira Alves, diretora de comunicação da entidade.

Segundo ela, 28% dos contratos poderão se tornar efetivos, ou seja, emprego fixo para 39 mil pessoas, 26% a mais do que no Natal anterior.

Caso a previsão de abertura de 139 mil vagas temporárias se confirme, será o melhor resultado da história.

Para o presidente da Asserttem, Vander Morales, o aumento da renda familiar e a estabilidade da economia são os grandes responsáveis pelo otimismo do mercado.

-Com aproximadamente 44% dos consumidores, a classe C continua em evidência, principalmente após a migração de brasileiros vindos de classes mais baixas- explica.

Em 2010, o comércio deverá ser responsável por 70% das vagas temporárias em todo o Brasil. Tradicionalmente, os maiores empregadores na época do Natal sãs as lojas de rua, os supermercados e os shoppings.

De acordo com a pesquisa, as mulheres deverão ficar com 45% das oportunidades, sendo que 75% das oportunidades serão preenchidas por pessoas entre 18 e 39 anos.

Entre as funções que estarão com vagas estão: analista de crédito, atendimento, crediário, embalador, estoquista, etiquetador, fiscal de caixa e de loja, operador de telemarketing, papai noel, promotor de vendas, repositor e vendedor. A remuneração média ficará entre R$ 650 e R$ 890.

Outro setor que deverá contratar é o da indústria, com 30% das oportunidades.

Os empregos temporários estão nas indústrias de alimentos, bebidas, brinquedos, eletrônicos, vestuário e papel.

Do total de vagas, 70% serão preenchidas por homens. Trabalhadores entre 18 e 39 anos ficarão com 80% das oportunidades. A remuneração média ficará entre R$ 800 e R$ 1.100,