Godard irá aos EUA receber Oscar se agenda permitir

Agência AFP

LOS ANGELES - O cineasta franco-suíço Jean-Luc Godard, a quem a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood concederá um Oscar honorário pelo conjunto da obra, em novembro, viajará a Los Angeles se sua agenda permitir, informou um comunicado da renomada instituição do cinema americano.

A Academia informou que Godard, um dos mais célebres diretores da Nouvelle Vague francesa, mandou "uma mensagem cordial e manuscita" a seu presidente, Tom Sherak, em resposta ao anúncio da homenagem.

"Nesta mensagem, Jean-Luc Godard agradece amavelmente esta honraria e se qualifica como o 'quarto mosqueteiro'", acrescentou.

O diretor de "Acossado" (A bout de souffle) será homenageado em cerimônia que honrará, também, a carreira de produtor e cineasta de Francis Ford Coppola, o ator Eli Wallach e o especialista em preservação de filmes Kevin Brownlow.

Segundo a Academia, a mensagem diz que Godard viajará a Los Angeles para a cerimônia dos 'Governors Awards', "se sua agenda permitir".

As estatuetas honorárias serão entregues em 13 de novembro em Hollywood, quando será celebrada pela segunda vez esta cerimônia à margem da pomposa entrega dos Oscar a atores e filmes, realizada anualmente entre fevereiro e março no teatro Kodak de Hollywood.

Jean-Luc Godard, de 79 anos, "escreveu e dirigiu durante 50 anos filmes audazes e às vezes controversos, que o transformaram em um dos mestres da vanguarda da história do cinema", destacou a Academia em um comunicado.