Obras do século XIX são devolvidas restauradas à Biblioteca do Estado

JB Online

RIO - A Data Coop (Cooperativa de Bibliotecários, Documentalistas, Arquivistas e Analistas da Informação) entrega nesta segunda, inteiramente recuperada, à Biblioteca Pública do Estado do Rio de Janeiro, a Coleção Ferreira da Rosa . Entre as 1.200 publicações deste acervo - que estava fora do alcance do público devido ao mau estado de conservação, causado pela ação do tempo - destacam-se exemplares do O Payz , O Brazil e Jornal do Commercio , editados entre meados do século XIX e início do século XX, além de uma centena de obras raras. O projeto foi financiado pela Caixa Econômica Federal, através do Programa de Adoção de Entidades Culturais.

Todo o material tratado pelos profissionais representa importante documentação das transformações por que passou a antiga capital do País. Registra mudanças urbanas, políticas e sociais do Estado no século XIX, traçando um rico perfil dos costumes da época e a expansão da cidade. Aborda desde a história das ruas e criação dos municípios até as festas populares, assuntos religiosos e políticos. O catálogo sobre este trabalho da Data Coop será distribuído à rede pública de ensino..

A coleção do autor de O lupanar (1896) livro que retrata o universo das prostitutas de origem judaica, vindas da Europa Oriental enganadas por cafetões e que estão enterradas no Cemitério de Inhaúma (ficaram conhecidas como "as polacas"), e que não é reeditado há décadas foi doada à Biblioteca, em 1957, por sua viúva. Na data da entrega do acervo, no próximo dia 31, um exemplar da edição doméstica da obra que gerou polêmica será doado à Biblioteca Pública do Estado pelo neto do escritor, jornalista e historiador, Carlos Ferreira da Rosa.

Entre os títulos que passaram pelo processo de identificação, higienização, encadernação e restauro, estão Siphilis: moléstia e têrmo através da história (Afrânio do Amaral, 1894), Autos da devassa: prisão dos letrados do Rio de Janeiro, 1794 (UERJ,1974), Projecto de codigo civil brasileiro: trabalhos da Commissão Especial do Senado (Ruy Barbosa, 1902), Porque me ufano do meu paiz (Afonso Celso, reedições), Álbum commemorativo da remodelação do Theatro Municipal (1934), Guanabara (Martins Fontes, 1936), Conclusões do 4º. Congresso Operário Brazileiro (Typografia Leizinger, 1913), Casa-grande & senzala (Gilberto Freyre, 1936), Saneamento da Lagôa Rodrigo de Freitas (Barão de Tefé, 1880) e A febre amarella no Brasil (Clementino Fraga, 1930).

AS INFORMAÇÕES SÃO DA ASSESSORIA DE IMPRENSA