Passarelas exibem peitinhos para reafirmar as transparências

Portal Terra

DA REDAÇÃO -

Bastou Fernanda Lima entrar com um vestido azul transparente e sem sutiã no final do desfile da Cantão para que as pessoas comentassem a tendência dos peitinhos à vista, que diga-se já vem de outros verões e de outros desfiles. Mas o que é preciso entender é que os estilistas querem mostrar que o que está na moda mesmo são os tecidos leves, fluídos e confortáveis. Ou seja, a transparência mantêm-se para mais essa estação quente, sem preconceito. Os paga-peitinhos estão na passarela para quem quiser ver e comentar. Mas vem sob tecidos leitosos e sobreposições que tentam esconder o que ser mostrado.

Mas esses materiais podem também ser usados sobre outros tecidos, como capas, por exemplo. Aliás, os bureaux de tendências já tinham avisado que os plastificados vão ganhar força. As passarelas internacionais começaram a mostrar. E por qui, já apareceram em desfiles da Redley e Ausländer. Fazem às vezes de jaquetas sobre camisas, cobrem saias e bermudas. Além do plástico, ainda tímido, telas, tules, organdis, tecidos tecnológicos, tramas de tricô e crochê e os vazados de rendas artesanais e da lingerie afirmam a tendência sensual/inocente, que aparece principalmente em detalhes ou no look inteiro.

Uma fresta do corpo surge aqui e ali, um decote coberto por tule, ou as peças inteiras transparentes, deixando, então os seios à vista. Imagens assim vistas e revistas mundo afora já não causam espanto ou frisson. Basta escolher qual seu estilo. Para a vida real, vale pegar essas imagens de peitinhos aparecendo ou pernas inteiras à mostra, como nos vestidões anos 70, para adaptar ao dia a dia. Vão um bom top ou legging para não ficar tão em evidência, afinal bom-senso é bom sempre. O que vale é apostar nesses tecidos leves e fluidos, que parecem fazer parte do DNA do verão. E construir seu look de acordo com seu estilo.