Nova Iguaçu premia vencedores de festival de cinema da Baixada

JB Online

NOVA IGUAÇÚ - A noite do último domingo foi de festa para 12 participantes do 3º Festival de Cinema de Nova Iguaçu, o Iguacine. Eles foram os grandes vencedores do evento que já faz parte do calendário oficial dos grandes festivais de audiovisual do país. Ensaio de Cinema, do carioca Allan Ribeiro, foi escolhido o Melhor Filme da Mostra Nacional e também levou o Troféu Iguacine pelo Prêmio de Melhor Direção. O Iguacine é realizado pela Escola Livre de Cinema e Secretaria de Cultura de Nova Iguaçu.

A premiação foi dividida em quatro categorias. O Prêmio de Melhor Filme da Mostra Nacional foi para a produção Ensaio de Cinema, de Allan Ribeiro (RJ), que levou ainda o Troféu Iguacine pelo Prêmio de Melhor Direção. Allan recebeu premiação no valor de R$ 2 mil, além de vários outros presentes. O júri, composto por Beth Sá Freire, diretora do Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo, Daniel Shencker, jornalista e crítico de cinema, e Vinícius Reis, cineasta, premiou ainda os seguintes participantes:

Melhor Roteiro - Kleber Mendonça Filho, por Recife Frio (PE) - Troféu Iguacine.

Melhor Atriz - ngela Barros, por O Presidente (SP) - Troféu Iguacine.

Melhor Ator - Auro Juricê, por Vela ao Crucificado (MA) - Troféu Iguacine.

Melhor Som - Simone Dourado, por Carreto (BA) Troféu Iguacine

Melhor Montagem - Abelardo de Carvalho, por Último Retrato (RJ) Troféu Iguacine

Melhor Fotografia - Pedro Urano, por Áurea (RJ) Troféu Iguacine

Menção Honrosa - Confessionário de Leonardo Sette (PE)

A Mostra de Projetos Audiovisuais, cujo júri foi composto por professoras da rede pública municipal, teve como vencedores os curtas Maré o refúgio da lua, de Raiane Vasconcelos (BA), e Realidade dos Jovens, de Fabrício Barbosa, do Movimento Enraizados de Nova Iguaçu. Eles receberam o Troféu Iguacine pelo Prêmio de Melhor Filme e dividiram o valor de R$ 1 mil.

O curta O que vai ser, de Getúlio Ribeiro, recebeu os dois prêmios de Melhor Filme da Mostra Baixada, escolhido pelo júri popular e pelos jurados Marão, animador da região, e Nonato Gurgel, professor da UFRRJ. Além dos dois Troféus Iguacine, o filme ficou com os dois prêmios no valor de R$ 1 mil cada um.

Além das mostras competitivas divididas em Nacional, Projetos Audiovisuais e Baixada, o público pôde assistir aos filmes e votar no seu favorito pelo site Porta Curta Petrobras, parceiro do festival. O site recebeu a visita de mais de 2 mil internautas, que assistiram às produções competidoras da Mostra Nacional e concederam o Prêmio Aquisição Porta Curtas 2010, além da quantia de R$ 750, a A Infância de Margot, de Bruno de Oliveira, do Paraná. Este é o segundo ano que o Porta Curtas participa do Iguacine.

O Iguacine é o único festival audiovisual da Baixada Fluminense. Em sua terceira edição, teve 45 participantes escolhidos, de um total de 230 curtas-metragens de 18 estados produzidos em 2009 e 2010.

(Com informações da Assessoria de Imprensa)