Nelly Furtado fecha turnê no Brasil com show morno no Rio

Portal Terra

RIO - A passagem de Nelly Furtado pelo Rio de Janeiro poderia ter sido melhor. O show na HSBC Arena, na noite deste domingo, estava marcado para começar às 20h30, mas a cantora canadense só subiu ao palco perto das 22h, o que desanimou boa parte do público.

Nos momentos que antecederam o início da apresentação houve vaias e gritos de "Começa, começa, começa...". Por conta do atraso, muita gente deixou o local antes mesmo da metade do show, que durou cerca de 80 minutos. O espetáculo teve momentos de altos e baixos, só empolgando nas apresentações de hits mais famosos como Im Like a Bird, All Good Things, Powerless e Say it Right.

Quando Nelly finalmente pisou no palco, a plateia entrou no clima dos acordes de Maneater, a primeira música a ser cantada. A cantora, que já vendeu mais de 18 milhões de discos em todo o mundo, deu as boas-vindas ao público carioca e agradeceu em português bem carregado de sotaque lusitano, já que seus pais são nascidos em Portugal: "Obrigada! Legal, Rio!". Aliás, o agradecimento "Obrigada" foi a expressão mais usada por Nelly para se comunicar com os fãs brasileiros.

O modelo de roupa escolhido pela cantora candense para a primeira parte da apresentação era o mesmo do show em São Paulo, no último sábado: calça e blusa decotada preta. Em um dos poucos momentos em que levantou o público, Nelly cantou em português a canção Try, música tema do Campeonato Europeu de Futebol de 2004, disputado em Portugal. No telão eram exibidas imagens das torcidas nos estádios e lances das partidas.

Outro bom momento aconteceu durante o hit mais famoso de Nelly, I Like a Bird. Bastaram os primeiros acordes para a plateia se empolgar e cantar a plenos pulmões, conquistando muitos aplausos. "Rio de Janeiro, I love you", disse Nelly, que misturava palavras em português, espanhol e inglês para conversar com os fãs.

Antes da metade da apresentação, o ator e apresentador Luigi Baricelli deixou a Arena. Ele não foi o único. Muitos fãs não puderam curtir o show até o final por causa do horário avançado. Por conta disso, alguns clarões surgiram nas arquibancadas. A jornalista da TV Globo Glória Maria chegou cedo para ver Nelly Furtado, de quem se disse fã. "Gosto muito da Nelly e tenho alguns discos dela, mas estou aqui graças à minha afilhada, que me convenceu a curtir o show na pista. Ela me disse que tem que ser na pista. E aqui estou eu", divertiu-se.

Na fase mais lenta e romântica, os fãs gostaram de ouvir Nelly cantar Sozinho, que fez muito sucesso por aqui na voz de Caetano Veloso. A vencedora do Grammy se apresentou acompanhada apenas pelo violonista da banda e mostrou estar bem ensaiada, pois quase não se percebia o seu sotaque lusitano nesta canção.

Enquanto Nelly retomava o fôlego e trocava de roupa, seus músicos fizeram solos de atabaque, bateria e violão. Ainda teve tempo para as back vocals cantarem músicas latinas. A estrela da noite retornou ao palco com um visual simples, vestindo calça jeans, blusa branca e colares prateados. O público só voltou a vibrar quando foram entoados outros hits famosos (All Good Things, Powerless e Say it Right) já no final do show. Manos al Aire, em espanhol, também agradou. Boa parte da plateia levantou os braços, como sugere o título da música, tornando o momento como um dos melhores do show. "Obrigada por virem ao meu show esta noite. Adoro meus fãs brasileiros", agradeceu Nelly, anunciando a proximidade do fim da apresentação.

Mas ainda teve Say it Right, que levou os fãs a pularem e requebrarem, encerrando a apresentação de Nelly Furtado em alto astral, bem diferente da metade do show, quando o público parecia aguardar por algo mais vibrante.

A apresentação no Rio foi a última da turnê de Nelly Furtado pelo Brasil, com passagens por Porto Alegre e São Paulo.