Série da Globo News presta homenagem a Chico Xavier

Paulo Ricardo Moreira , Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - A homenagem do canal Globo News ao centenário de Chico Xavier ganha mais um capítulo inédito sábado, às 23h, no Globo News especial. O programa vai recontar a trajetória do médium mais respeitado do país, que completaria 100 anos no próximo dia 2 de abril data também do lançamento do longa-metragem de Daniel Filho sobre a vida de Chico. Este Globo News especial faz parte da série Chico Xavier, entre o enigma e a fé, composta ainda por dois episódios do Arquivo N (um já foi exibido e o próximo vai ao ar na quarta-feira, dia 31).

O programa deste domingo exibe uma grande reportagem sobre o fenômeno Chico Xavier. O editor e repórter Claufe Rodrigues vai até as cidades de Pedro Leopoldo e Uberaba, respectivamente, onde o médium nasceu e trabalhou, em Minas Gerais.

O local da primeira aparição

Claufe visita a antiga casa do médium, locais de trabalho, casas de amigos e parentes, e centros espíritas. Ele também mostra o Açude do Capão, onde Chico Xavier teve a primeira aparição de Emannuel, o guia espiritual que o acompanhou até o fim da vida.

Além de percorrer os lugares por onde o médium passou, o programa entrevista seus familiares e vários espíritas que trabalham nos centros onde Chico dava expediente e pregava a caridade. Integrantes da Fraternidade Espírita Brasileira (FEB) falam sobre o crescimento da doutrina no país.

Há também depoimentos de pessoas que tiveram experiências mediúnicas e receberam mensagens psicografadas por Chico Xavier. Os livros psicografados por ele venderam mais de 20 milhões de exemplares, mas todo dinheiro era revertido para obras de caridade. Estudiosos do tema opinam sobre esse polêmico fenômeno.

No último episódio da série, o Arquivo N da próxima quarta-feira vai resgatar trechos de programas sobre o médium que reforçam o aspecto da fé, como o Caso verdade que dramatizou a vida de Chico Xavier, interpretado por Lúcio Mauro. Há cenas também do Sexta super especial, dirigido por Augusto Cesar Vanucci, engajado na campanha que lançou o médium como candidato ao Nobel da Paz, com participação de Roberto Carlos e Elis Regina, e uma grande entrevista com Chico realizada por Ney Gonçalves Dias, em Uberaba.