Morfina apresenta Rabotnik na sua segunda temporada no 00

JB Online

RIO DE JANEIRO - O Grupo irá homenagear grandes compositores de trilhas sonoras cinematográficas, como Ennio Morricone, Nino Rota, John Barry, Henry Mancini, Krzysztof Komeda, entre outros.

O evento vespertino reestreou com Chelpa Ferro, um dos coletivos mais importantes de áudio visual do Brasil e referência no mundo inteiro. Na próxima segunda, é a vez de Rabotnik.

O Morfina teve na sua primeira temporada, em janeiro, apresentações de artistas como Domênico e Pedro Sá, que puderam mostrar um trabalho inédito: a mini-temporada do Vamos estar fazendo .

O projeto se dedica não somente a trazer nomes consagrados, como também a revelar novos artistas da cena alternativa musical e de áudio visual. Tudo isso em um contexto perfeito para o Rio de Janeiro: um happening que alia a natural vocação carioca de socializar ao ar livre com shows e performances de vanguarda. O ambiente do bar com boa música antes e depois dos shows também conquistou o público.

Um dos atrativos do Morfina é o horário. Nada melhor do que começar a semana, a partir das 19h30, com um programa desses.

Os playlists são feitos por Gustavo Brafman (Dj Gustavo mm) e convidados da cena cultural da cidade. Gustavo, que também produz o evento, foi chamado pelo 00 para desenvolver novos projetos e parcerias em comemoração dos 10 anos da casa. Brafman produziu de 2007 a 2009, no Lounge 69, a festa Combo, que se consagrou como uma das mais originais e divertidas do Rio. Foi durante dois anos coordenador de trilha do Rio Moda Hype, já fez trilha para Isabela Capeto, Layana Thomas entre outras.

Um programa completo: bar, música legal, um bom papo, shows, comidinhas e céu estrelado! No caso de chuva, o evento acontece com cobertura.

O Morfina reestreou dia 22 de março com Chelpa Ferro, um dos coletivos mais importantes de áudio visual do Brasil e referência no mundo inteiro.

Na segunda-feira que vem (dia 29/03), o Morfina apresenta um dos seus xodós "experimentais": o Rabotnik.

No dia 5 de maio, receberemos o folk psicodélico e emocionante de Momo, e para fechar, no dia 12 de maio, Nina Becker e Gabriel Bubu apresentam "Nana Nina" Lo-Fi só com guitarra, bateria eletrônica e voz.

29/3: Rabotnik

Além do repertório autoral, o grupo costuma homenagear, em seus shows, grandes compositores de trilhas sonoras cinematográficas, apresentando ao público algumas das obras de artistas como Ennio Morricone, Nino Rota, John Barry, Henry Mancini, Krzysztof Komeda, entre outros.

5/4: MomoMomo, dono de um Folk extremamente autoral, recebeu críticas muito positivas: o álbum A estética do rabisco foi considerado pela crítica internacional um dos melhores de 2007. Ele foi ainda indicado ao Prêmio Quem de melhor cantor, ao lado de artistas consagrados como Gilberto Gil e Ney Matogrosso.

12/4: Nana NinaProjeto de Nina Becker, umas das mais importantes cantoras da nova música brasileira, que já tocou com vários músicos consagrados (ela integra também a Orquestra Imperial) com Gabriel Bubu, um doa baixistas mais respeitados da cena independente (Los Hermanos e Do Amor). Nessa parceria Lo-fi ela canta sobre bases de guitarra e bateria eletrônica.

Serviço:

Dia 22 de Março, segunda-feira, às 19h30

00 - Avenida Padre Leonel Franca, 240 - Gávea, Planetário

Contato: [email protected]

Entrada: R$ 25,00 (vinte e cinco reais)

(Com informações da Assessoria de Imprensa)