Quarta edição do 'Soletrando' homenageia Rachel de Queiroz

Jornal do Brasil

RIO - A quarta edição do Soletrando, quadro educativo do Caldeirão do Huck, vai fazer uma homenagem a Rachel de Queiroz, a primeira mulher a entrar para a Academia Brasileira de Letras. A escritora completaria 100 anos em setembro deste ano. O vencedor da competição vai ganhar um troféu com o nome da escritora, além de uma bolsa de R$ 100 mil, que será administrada pela família do estudante.

Nesta nova temporada, que estreia no próximo sábado, dia 6 de março, o Soletrando não terá jurado famoso, como a cantora Sandy, da edição passada. Além do conhecido e respeitado professor Sérgio Nogueira, o júri será formado pela escritora Thalita Rebouças.

Competição mais dinâmica

O quadro ficará no ar durante cinco semanas, com uma eliminatória, três semifinais e a final. Para dar mais dinamismo à competição, que reúne estudantes de todo o Brasil, o programa de estreia mostrará todas as eliminatórias de uma só vez e apontará os nove semifinalistas dentre os 27 estudantes. Sérgio Nogueira continuará responsável pela escolha das palavras e sua distrubuição em diferentes graus de dificuldade. As novas regras ortográficas serão seguidas no desafio entre os estudantes.

No ar, o Soletrando fica apenas um mês, mas, para isso acontecer, são 10 meses de uma cuidadosa produção, ou seja, por aqui respiramos o Soletrando o ano inteiro. E, neste ano, reformatamos toda a primeira fase da competição que vai ao ar para ficar ainda mais dinâmica e emocionante disse Luciano Huck, que começou a gravar a nova temporada na quarta-feira passada.

Para Sérgio Nogueira, o Soletrando é um dos melhores quadros que a TV brasileira já produziu nos últimos anos:

Foi um dos maiores presentes que recebi na minha vida de professor. Tenho um orgulho imenso por participar do quadro nestes seus quatro anos de existência.

O programa distribuirá prêmios para todos. Os nove semifinalistas vão ganhar um computador cada um. As bibliotecas das escolas dos 27 participantes também serão premiadas: vão receber 13 volumes da obra de Rachel de Queiroz. Já as escolas dos três finalistas da competição terão direito a seis computadores cada uma.