Kate Winslet será indenizada por difamação

REUTERS

LONDRES - A atriz premiada com o Oscar Kate Winslet aceitou indenização de 25 mil libras (40 mil dólares) nesta terça-feira por difamação relacionada a alegações de que teria mentido publicamente sobre os exercícios físicos que costuma fazer.

A atriz britânica, que recebeu o Oscar de melhor atriz por sua atuação em 'O Leitor', não compareceu à Alta Corte de Londres para o julgamento da ação que moveu contra a Associated Newspapers, informou a Press Association.

Winslet, 34 anos, processou a empresa por um artigo publicado em janeiro no jornal Daily Mail intitulado "Será que Kate Winslet deveria ganhar o Oscar de atriz mais irritante do mundo?"

O artigo contestou a declaração de Winslet de que ela não frequenta academia de ginástica mas faz exercícios em casa por cerca de 20 minutos por dia. O jornal sugeriu que a atriz deveria malhar mais que isso para ter o corpo que tem.

Sua advogada, Rachel Atkins, disse que o artigo, acompanhado de várias fotos da atriz nua em diversos filmes, foi ofensivo em seu tom.

- A autora da ação já afirmou com frequência o direito das mulheres de aceitar sua aparência, e ao acusá-la de tentar induzir o público ao engano, o réu causou muito mal-estar -disse a advogada.

Atkins acrescentou que em setembro o jornal publicou um pedido de desculpas, reconhecendo que Winslet não mentiu, e concordou em lhe pagar indenização por danos e as custas legais do processo.

Em comunicado à imprensa, Winslet disse: "Fico feliz pelo fato de o Mail ter pedido desculpas por ter feito alegações falsas a meu respeito". E acrescentou: "Fiquei especialmente ofendida por ter sido acusada de mentir em relação aos exercícios físicos que faço e senti que tinha a responsabilidade de exigir um pedido de desculpas, para demonstrar meu compromisso com as opiniões que sempre expressei sobre questões ligadas ao corpo, incluindo dietas e exercícios".