Homenagens e carinho em memória de Michael Jackson

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - Quando o dia amanheceu no Hollywood Boulevard, centenas de fãs se reuniram diante da estrela de Michael Jackson na Calçada da Fama para prestar homenagem ao ex-menino prodígio que se tornou o artista pop com a maior venda de discos de todos os tempos, antes de mergulhar em um estilo de vida recluso e envolto em polêmicas.

A morte de Jackson foi manchete em todo o mundo. As TVs e as rádios tocaram seus maiores sucessos, de Thriller a Billie Jean, e os sites de relacionamento foram bombardeados com homenagens de fãs.

Em Paris, milhares se reuniram em frente à catedral de Notre Dame, levando instrumentos musicais, cartazes e outros itens que lembravam o ídolo.

Elogios e condolências foram prestados pelas mais diversas personalidades, como o presidente americano, Barack Obama, a primeira-dama da França, Carla Bruni, o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, e os músicos Madonna, Lenny Kravitz, Paul McCartney, entre outros.

Herdeiros

A morte de Jackson fez com que seus três filhos, Michael Joseph Jackson Jr., 12 anos; Paris Michael Katherine Jackson, 11, e Prince Michael Jackson II, 7; ficassem com o futuro ainda incerto, o que atrai todo tipo de especulações.

Ex-mulher de Michael e mãe de seus dois filhos mais velhos, a ex-enfermeira Debbie Rowe renunciou à guarda das crianças após o divórcio, mas voltou a pedir a custódia delas em várias ocasiões.

Já Prince Michael II foi concebido artificialmente com o sêmen de Michael. A criança jamais conheceu a mãe. Por enquanto, os três estão com a avó, Katherine.