Filho da escritora Sylvia Plath se suicida no Alasca

Portal Terra

WASHINGTON - Após 46 anos do suicídio da mãe, a escritora Sylvia Plath, Nicholas Hughes se enforcou em sua casa no Alasca, segundo o jornal inglês The Guardian. O suicídio, noticiado nesta segunda-feira, aconteceu no dia 16, como informou a irmã de Hughes, Frieda. Ele vinha lutando contra a depressão.

Hughes tinha 47 anos, era solteiro, sem filhos e especialista em peixes. Recentemente tinha sido professor de uma universidade do Alasca. - Ele era um irmão carinhoso, um amigo leal a quem conhecia e manteve uma quase inocência infantil e entusiasmo para novos projetos ou planos - disse Frieda.

Hughes era filho dos poetas Ted Hughes e Sylvia Plath e seu suicídio acrescenta mais uma tragédia à história da família.

Sylvia matou-se em 1963, quando se sufocou em casa com gás de cozinha. Ela impediu que o gás chegasse ao quarto dos filhos vedando as janelas e as portas com toalhas. Na ocasião, Sylvia já estava separada do marido.

Seis anos depois, a amante e a filha de Ted Hughes se suicidaram da mesma forma que Sylvia.

O pai de Nicholas Hughes morreu em 1998, ano em que publicou uma série de 88 poemas sobre sua vida com Sylvia e suas reações sobre sua morte.

O filme 'Sylvia - Paixão além das palavras', de 2003, com Gwyneth Paltrow, retrata a relação conturbada de Plath com Hughes.