Ludmila Dayer, no ar em reprise de novela, é estrela nos EUA

Paulo Ricardo Moreira, JB Online

RIO - Estrela em LA: Atualmente no ar como a ninfa Danielle, na reprise de Senhora do destino, Ludmila Dayer chega ao Brasil esta semana para divulgar os programas que está gravando para o HBO em Los Angeles, onde mora há dois anos. Ela atua em Rollers, no qual vive uma sexy traficante de drogas, e Palomino, interpretando uma chefe da máfia de strippers em Las Vegas. Quando voltar aos EUA, Ludmila, que namora o rapper Sleepy Brown desde 2007, vai gravar o piloto de um novo programa.

Subindo o morro : Depois de gravar a novela Vidas opostas na favela Tavares Bastos, no Catete, onde também faz imagens para a série A lei e o crime, a Record volta a usar uma comunidade como cenário. Promessas de amor, que estreia dia 24, vai ter cenas no morro Dona Marta, em Botafogo, onde os mutantes do bem vão se esconder de seus perseguidores.

Luana Racer

O que foi a participação de Luana Piovani no CQTeste? No quadro do CQC, da Band, que mede o conhecimento das celebridades em assuntos gerais, a loura pediu cola, pelo celular, ao namorado, Felipe Simão, porque não sabia o nome do carro do Speed Racer - desenho japonês que até virou filme. Simão teve que recorrer à internet para descobrir que o possante se chama Mach 5. Detalhe: segunda-feira, quando o quadro (gravado) foi exibido, o casal já havia terminado o relacionamento três dias antes. Que situação!

Primeira-dama: O GNT vai exibir, em 16 de abril, um documentário inédito sobre Carla Bruni, primeira-dama da França. O filme era para ser apenas o relato da vida de uma modelo que havia se tornado cantora. Mas, no meio das filmagens, Carla conheceu o presidente Nicolas Sarkozy, com quem se casou.

Foi bem!: O Comidas exóticas, do Discovery Travel & Living, que mostrou Andrew Zimmern provando petiscos da culinária de Taiwan, como testículo de galo. Ele deve ter estômago de avestruz.

Foi mal!: O Espaço do humor, que exibe comédias em horário nobre no Sony. O problema é que a seleção não contempla os filmes de sucesso mais recentes, mas só produções dos anos 80 e 90.