Roberto e Erasmo ganham ação movida contra a editora musical EMI

JB Online

RIO - Os cantores Roberto Carlos e Erasmo Carlos ganharam a ação que moviam contra a editora musical da EMI.

A origem do litígio foi o recolhimento do mercado do DVD de Robeto, Pra Sempre - Ao Vivo no Pacaembu, lançado em 2004. A EMI mandara recolher o DVD do mercado alegando direitos sobre as músicas Amor perfeito (de Michael Sullivan, Paulo Massadas, Lincoln Olivetti e Robson Jorge), Eu te amo, te amo, te amo, Detalhes, É proibido fumar, Despedida (todas da dupla Roberto e Erasmo) e Como é grande o meu amor por você (esta, só de Roberto).

A dupla pediu judicialmente a rescisão de seu contrato com a EMI, com a consequente liberação das músicas e indenização pelo ocorrido.