Especial de fim de ano da Globo quebra clima politicamente correto

Fernanda Pereira Carneiro, Jornal do Brasil

RIO - A ironia dos roteiros de seriados como Os normais, Os aspones, Minha nada mole vida e O sistema, assinados pelo casal Fernanda Young e Alexandre Machado, quebra o clima politicamente correto do fim de ano, no especial Nada fofa, que vai ser exibido nesta terça-feira, às 23h05, na Rede Globo.

O programa deixa de lado a tradicional figura do Papai Noel para dar vida ao Pintonildo, um sugestivo pinto cor de rosa. A história gira em torno da durona advogada Nádia (Letícia Spiller), que recebe conselhos de um boneco de espuma que só ela consegue ver.

Apesar de ser competente, sente-se muito carente e sozinha, fazendo com que seu brinquedo preferido de infância volte à sua vida como um companheiro para todas as horas.

Machado comenta que a dupla escolheu o personagem mais constrangedor possível, embora com a preocupação de fazer humor para o público em geral.

A idéia surgiu com um estilo mais ousado, pensamos como seria uma versão fofa nossa diz o roteirista.

Todos temos um lado fofo que cutuca, por mais que a gente tente abafar. Acredito que essa seja a discussão básica da trama, por isso também a escolha pela protagonista feminina, que une os embates familiares, emocionais, profissionais. O resultado foi um humor bastante sadio.

Letícia acrescenta que, apesar de ter a comédia como pano de fundo, a atração também faz uma reflexão sobre a dureza do ser humano.

Diferentemente de mim, a Nadia é pragmática, cética, aquela pessoa que só acredita vendo adianta a atriz.

O próprio inconsciente dela cria esse personagem para que haja um equilíbrio e para mostrar que a vida deve ser vivida com alegria e não guardando rancores.