Stereologica vence a quarta eliminatória do BdeBanda

Hugo Cals, JB Online

RIO - Depois de três segundas-feiras chuvosas, finalmente o tempo melhorou, e a quarta eliminatória do BdeBanda, o concurso de bandas promovido pelo Jornal do Brasil, que teve o grupo Stereologica como campeão, foi marcado por tempo seco e agradável.

A primeira apresentação da noite foi exatamente do grupo que sairia campeão nesta noite, o Stereologica. Com um vocalista e uma cantora, o grupo mostrou um som influenciado pelos americanos do Smashing Pumpkins com equilíbrio vocal.

Em um clima amistoso, os integrantes dos grupos que ainda se apresentariam naquela noite (e alguns "espiões", de grupos que tocarão na eliminatória da semana que vem) assistiam de perto da primeira concorrente vibrando e batendo palmas ao final de cada música (cada grupo toca três canções de composição própria).

A segunda apresentação da noite, os niteroienses do Rua 17 mostrou produção de bandas profissionais: antes de subir ao palco, assessoras de imprensa do grupo distribuíram aos jurados um folder, contendo um texto de apresentação do grupo e um cd independente.

O júri, formado por profissionais do Jornal do Brasil, membros da indústria fonográfica e críticos musicais convidados, avaliava cada grupo em cinco quesitos (canção, cantor, arranjo, empatia com o público e performance) dando notas de 5 a 10. O voto popular, com peso 2, era decidido pelo público através de cliques em um laptop montado no primeiro andar da Melt, boate do Leblon que sedia o evento.

Com influência de grupos de ska como Less Than Jake, tocou além dos tradicionais baixo, guitarras e bateria, com o apoio de um naipe de metais. O baixista mostrou técnica, cantando enquanto tocava o instrumento.

Em seguida, continuando na mesma levada de Sum 41, Sublime, entre outro, subiu ao palco o Madame Machado, que também contava com um naipe de metais mas com um trompetista devidamente fantasiado de gorila.

O quarto show da noite foi do grupo Monstros do Ula Ula um dos mais performáticos da noite. Enquanto a parte instrumental da banda tocou o tempo todos com bandanas no rosto que imitavam mandíbulas inferiores, o vocalista aproveitava os solos do grupo para vestir uma máscara que imitava um rosto deformado.

Depois dos mascarados, foi a vez do Swell que mostrou um som pop com influências de ragga e reggae. Um saxofone reforçava as sonoridades (novamente o ska estava presente na noite). A última música do grupo com refrão chiclete ("Eu quero ver você...pelada"), agradou a platéia que respondeu com aplauso.

O último concorrente da noite, Orquestra Charles Bronson, contou com vocalista irreverente que entrou pelo fundo do palco com a banda já tocando com uma cerveja e um cigarro. Ao final da música perguntou se a platéia tinha sede e ofereceu um chá.

Enquanto os votos estavam sendo computados o vocalista da banda convidada, Cabaré, que encerraria as apresentações da noite, Márvio dos Anjos, mandou um recado para as bandas iniciantes:

- Desistam do ska! É um ritmo chato, no entanto o melhor refrão da noite, foi exatamente de uma banda de ska. "Mulher Pelada", do Swell, vai virar o hit do verão! Mas tô torcendo pro Monstros do Ula Ula, eles são meus amigos - declarou.

Depois do show do Cabaré, marcado pelo próprio Márvio, que usou todo o segundo andar da boate para sua apresentação, não apenas o palco. Depois de subir no balcão do bar e dancar com o vocalista do Stereologica e dividir vocais com um dos integrantes do grupo Cabelo Veludo, o vocalista anunciou o vencedor.

Antes de chamar o Stereologica ao palco como campeões da noite, avisou que sua performance é um bom jeito de conquistar a platéia. Pelo visto deu certo, já que à 1h da manhã de segunda-feira ninguém havia ainda ido embora.