Prêmio Tusquets, para livros em espanhol, fica sem vencedor

JB Online

RIO - Ninguém ganhou o 4º Prêmio Tusquets, um dos mais importantes da língua hispânica, informaram hoje os seus jurados, durante a Feira Internacional do Libro (FIL) de Guadalajara.

De acordo com a organização do concurso, nenhum dos livros empolgou o júri. O mexicano Elmer Mendoza, vencedor do ano passado e um dos jurados desta edição, explicou:

- Todos os romances que lemos eram fantásticos... Até a metade.

O chefe do júri, o ganhador do prêmio Cervantes 2008, Juan Marsé, acrescentou que esta "não foi uma decisão fácil". O prêmio ficará acumulado para a próxima edição, que passará a valer 40 mil euros.

Não é a primeira vez que a láurea fica sem um vencedor: sua primeira edição também não coube a ninguém. A editora Tusquets, que promove o concurso, garantiu que não pensa em acabar com a sua existência, e que a não-premiação mostra "a independência e o rigor" dos jurados. Apesar disso, ela admite que pode mudar o regulamento para o ano que vem.

Ao todo, candidataram-se 427 autores, de diferentes países - 200 a mais que no ano passado.