Ex-cunhado de Jennifer Hudson é preso por suspeita de crimes

REUTERS

CHICAGO - O ex-cunhado da atriz ganhadora do Oscar Jennifer Hudson foi preso e será formalmente acusado pelo assassinato de três parentes dela, mortos em outubro, informou a polícia de Chicago na segunda-feira.

- Conseguimos um mandato de prisão para William Balfour - disse a porta-voz do departamento de polícia da cidade, Monique Bond, acrescentando que Balfour será acusado pelos três assassinatos.

Balfour, de 27 anos, que era casado com a irmã de Hudson, Julia, foi interrogado depois das mortes, mas não foi acusado. Ele foi preso por violar sua condicional em uma condenação anterior por assassinato e deve participar de uma audiência na quarta-feira.

Bond não deu detalhes sobre quais provas levaram a polícia a acusar Balfour de ter matado a tiros a mãe de Hudson, Darnell Donerson, 57, o irmão da atriz, Jason Hudson, 29, e o sobrinho de 7 anos, Julian King.

Os corpos de Donerson e Jason Hudson foram encontrados no dia 24 de outubro, na casa de Donerson. Quatro dias depois, o corpo do menino foi encontrado em um veículo roubado estacionado na zona sul de Chicago. A arma usada no crime estava perto dali.

Hudson ficou famosa ao competir, em 2005, no reality show American Idol, embora não tenha chegado à final. Em 2006, ela interpretou Effie White no filme Dreamgirls e ganhou um Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo papel. Ela também participou do filme Sex and the city.