Maria Clara Gueiros estrela comédia que satiriza as celebridades

Leandro Souto Maior, JB Online

RIO - A fina linha entre a fama e a infâmia é o que move a comédia Os difamantes, próxima incursão teatral da atriz Maria Clara Gueiros uma ácida visão do circo em torno das celebridades televisivas, o qual a comediante (que ficou famosa da noite para o dia com o bordão Vem cá, te conheço? , propagado no programa Zorra total) conhece bem.

A peça aborda duas temáticas bastante atuais: os relacionamentos e o mundo das celebridades define a atriz. Todo mundo se identifica de alguma maneira com esses assuntos. E eu estou adorando o papel, me identifiquei totalmente, até porque já fui casada, tenho namorado, e posso falar de cadeira sobre o mundo da fama.

Em cartaz na Sala Tônia Carrero do Teatro do Leblon a partir de 1º de novembro, Os difamantes traz Maria Clara como Beatriz, uma professora de Educação Física frustrada com seu emprego e casada com Maurício vivido por Emilio Orciollo Netto, com quem divide o palco um advogado também insatisfeito com a profissão. Em um ato inusitado, o casal decide criar um programa de entrevistas no qual recebem convidados em sua cama, para comentar programas de televisão. Numa dose extra de realismo cenográfico, o espetáculo incorpora vários vídeos.

Tanto o diretor (Ernesto Piccolo) quanto os autores (os jornalistas Martha Mendonça e Nelito Fernandes) deixaram os atores à vontade para interferir no texto com suas próprias experiências. No palco, a dupla se diverte criticando o mundo dos famosos e sua própria relação. Mas, quando o programa é aprovado por um grande canal de televisão, Maurício e Beatriz têm que encarar o dilema de se transformar ou não em celebridades e passar a fazer tudo o que criticam.

Já na primeira leitura, pedi para os autores mudarem algumas coisas. O texto era meio pesado, falava mal de muita gente sem necessidade analisa a protagonista. Eu não queria sair como uma metralhadora detonando todo mundo. Afinal, estou na vitrine também.

Antes da estréia oficial no Leblon, o espetáculo fez algumas apresentações-teste no Teatro da UFF, em Niterói. A experiência levou ao enxugamento de cerca de 12 minutos da peça.

Fizemos essas primeiras apresentações para sentir o público mesmo. Acabamos retirando um dos vídeos que são exibidos e uma boa parte do texto. Eu pensava: Será que esta piada não é uma coisa muito nossa? Será que as pessoas também vão achar graça? - revela Maria Clara.

A previsão dos produtores que é o espetáculo fique em cartaz até 21 de dezembro.

Se tudo der certo, espero continuar e emplacar também no verão, que é o melhor período para o teatro no Rio aposta a atriz.