Colin Farrell interpreta matador irrequiete em 'Na Mira do Chefe'

André Gordirro, Jornal do Brasil

RIO - É uma pena que o título nacional estrague uma das surpresas desta pequena gema da comédia criminal. O diretor estreante Martin McDonagh cria ótimos diálogos para um pequeno elenco que defende com gosto seus interessantes personagens. McDonagh é, definitivamente, alguém que sabe criar indivíduos reais, e não clichês de um gênero.

O matador de aluguel Ray (Colin Farrell) e seu parceiro Ken (Brendan Gleeson) ganham férias forçadas na aprazível Bruges a mais bem conservada cidade medieval da Bélgica .

O irrequieto Ray acha tudo enfadonho demais, enquanto Ken vira um daqueles turistas de carteirinha e tenta conter os impulsos farristas do amigo. À espera de novas ordens, os dois assassinos trocam farpas, se envolvem com uma filmagem que ocorre em Bruges, bebem e aprontam até a ilusória calmaria passar.

Engraçado, inteligente, moderno e ao mesmo tempo perigoso, Na mira do chefe é a comédia criminal que Guy Ritchie esqueceu como se faz.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais