Baterista do Joy Division faz apelo por lápide de Ian Curtis roubada

JB Online

RIO - O ex-baterista de dois dos maiores grupos dos anos 80, o Joy Division e o New Order, Stephen Morris, classificou como ridículo e muito irritante o roubo da lápide do vocalista Ian Curtis (líder do Joy Division), que se suicidou em 1980 aos 23 anos.

Em entrevista ao site NME.com, Morris contou que não entende por que alguém furtaria parte do túmulo de seu antigo colega de grupo.

- Não é algo que se pode vender no eBay (site de leilões) - declarou sobre a lápide roubada.

- Com o lançamentos dos filmes, o documentário "Joy Division" e o filme "Control", talvez alguém achou que poderia lucrar com isso ou trata-se de alguém com problemas mentais, só pode ser - completou o baterista.

Morris fez um apelo ao criminoso afirmando que todos os ex-companheiros de grupo de Curtis e seus familiares estão muito tristes com o fato. Ele pediu para que a lápide seja entregue de forma anônima e seja deixada em algum lugar onde possa ser encontrada.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais