Cantora Sylvinha Araújo morre em SP

Portal Terra

RIO - Silvia Maria Vieira Peixoto, a cantora Sylvinha Araújo, uma das musas da Jovem Guarda, morreu às 20h35 desta quarta-feira, aos 56 anos. Ela lutava há dez anos contra um câncer de mama e estava internada há duas semanas no hospital Nove de Julho, em São Paulo.

Sylvinha era casada com o cantor Eduardo Araújo e deixa dois filhos. Antes de ser internada, ela estava envolvida no trabalho do DVD que celebra os 40 anos da Jovem Guarda, que conta com ícones da música brasileira, como Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléia.

Sylvinha tinha 40 anos de carreira e vendeu mais de 1 milhão de discos. O primeiro foi lançado em 1967, com a música Feitiço de Broto. Ela chegou a ser chamada de "Janis Joplin brasileira", apelido dado pelo produtor e crítico musical Nelson Motta.

A cantora se afastou dos palcos para se dedicar aos filhos. Ao lado do marido, comandava a gravadora Number One. Ela também gravou mais de 2 mil jingles para comerciais.

O enterro do corpo de Sylvinha Araújo acontece nesta quinta-feira no cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, Grande São Paulo.