AfroReggae comemora 15 anos na 9ª edição do Prêmio Orilaxé

JB Online

RIO - A 9ª edição do prêmio Orilaxé do Grupo Cultural AfroReggae marcará os 15 anos da instituição. Para celebrar a data, pela primeira vez o prêmio será no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, numa festa para 2,5 mil pessoas nesta quarta-feira, a partir das 20h30. O evento, em parceria com a Unesco, terá como tema os 60 anos da Declaração dos Direitos Humanos.

O evento será apresentado pela cantora Fernanda Abreu e o rapper Marcello Silva, e contará com direção e cenografia de Gringo Cardia, além de shows da banda AfroReggae. Zeca Pagodinho, Olodum, Rappin Hood e Leandro Sapucahy vão fazer participações. Entre as músicas do repertório está a clássica Imagine, de John Lennon, que será tocada pelo AfroReggae junto com um grupo de Hare Krishna e a Banda 190, da Polícia Militar.

Os prêmios, que também foram criados por Gringo, terão estampadas as caras de crianças das comunidades onde o AfoReggae atua (Vigário Geral, Parada de Lucas, Complexo do Alemão e Cantagalo) e serão entregues por pessoas que têm histórias ligadas à luta pelos Direitos Humanos, como Fernando Gabeira e MV Bill, entre outros.

O prêmio foi criado pelo AfroReggae em 2000. Orilaxé, no dialeto iorubá, quer dizer "a cabeça que tem o poder de transformação".

O Grupo Cultural AfroReggae começou sua história apenas com a vontade de mudar o cotidiano de uma comunidade. 15 anos depois, possui quatro núcleos de cultura fixos, 14 grupos artísticos e 74 projetos espalhados pelo Brasil e pelo mundo (hoje a instituição exporta tecnologia social para países como Índia, China, Inglaterra, Alemanha, Colômbia entre outros).