Mexicanos do RBD fazem show para 7 mil pessoas em Manaus

Portal Terra

MANAUS - O grupo RBD fez o único show da turnê Empezar Desde Cero no Norte do Brasil reunindo fãs de várias cidades da região, na noite desta quarta-feira em Manaus. Gente que viajou por estrada, rio ou mesmo pelo ar só para ver os mexicanos.

O público, estimado em 7 mil pessoas pela organização, já se mostrava impaciente pelo atraso de uma hora, quando o sexteto mexicano subiu ao palco do Studio 5. A platéia logo esqueceu tudo e pulou durante pouco mais de uma hora e meia de duração do show.

Na maioria de jovens e crianças, o público não economizou as expressões típicas de fãs devotos e fiéis que começaram cedo. Bem antes do show começar, uma legião de meninos e meninas fazia fila em uma das entradas para tentar falar com os componentes do grupo.

Uma faixa "RBD, o Acre te ama" resumia a paixão pela banda de um grupo de 14 pessoas que foram de Rio Branco (Acre) para Manaus só para ver o show.

- Desde que soubemos do show aqui, nos reunimos para planejar a viagem - disse Isabela Prado, 32, que estava acompanhando a filha, Sandra, 15.

Ela também se declarou fã dos mexicanos.

No meio do grupo, Mayara Magalhães, 19, segurava um bolo confeitado que ela pretendia entregar para Anahí, explicitamente a componente mais querida entre o público. A vocalista completou 25 anos nesta quarta-feira.

Por isso, a fã acreana "tinha de entregar pessoalmente aquela lembrança", como ela mesma declarou.

E o sonho foi realizado. A produção do show escolheu alguns fãs para visitarem o camarim da banda pouco antes do show.

Quem não foi escolhido também não se mostrou descontente. Na platéia, Denise Matos, 41, acompanhava o filho, Danilo, de oito anos. Ao invés dele ter puxado a mãe para o show, aconteceu o contrário.

- Eu vim por causa dela - disse o menino.

Denise é bióloga e fã declarada do RBD. Deixou de ir a um congresso em Pernambuco para ver o show.

Lidiane Soares, 15, levou máquina fotográfica e um pequeno pôster dos mexicanos.

- Quem sabe eu consiga um autógrafo deles - suspirava a adolescente que viajou três horas e meia de carro desde a cidade de Itacoatiara, no interior do Amazonas.

E mesmo com o atraso, o RBD levou ao palco um show com músicas dançantes e poucos momentos não agitados. Salva-me, em que Anahí canta sozinha, arrancou gritos em coro ensurdecedor da platéia. Por sinal, a vocalista loura do RBD teve um momento diferente no show que fez na capital amazonense em relação aos outros dessa turnê no Brasil.

Debaixo de um uníssono canto de "Parabéns a você", os outros componentes do grupo levaram ao palco um bolo com direito a apagar de vela e até chapeuzinho de festa. "Tenho que agradecer a Deus é poder estar comemorando esta data com meus amigos e aqui com todos vocês", declarou ela.

Foi um show pra cima onde a platéia não parou. Até mesmo no bis, quando muita gente já ia embora e voltou correndo para curtir a última música e cantar Rebelde, a canção que virou uma espécie de hino para os fãs da telenovela mexicana.

Rebeldia, por sinal, que se manifestou até pacífica, mesmo quando a multidão de fãs sai atrás do microônibus que levava o grupo, após o show, para o hotel.

- Valeu tudo a pena, mesmo não tendo conseguido tirar a foto com eles - declarou, resignada, Thyara Fontes, 17, que tinha gasto do dinheiro da mesada em uma blusa da banda e na compra do ingresso da pista central, por R$ 80.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais