10º Festival de Cinema Brasileiro de Paris reúne 44 filmes em maio

JB Online

PARIS - 10º Festival de Cinema Brasileiro de Paris reúne 44 filmes em três salas de cinema, além de contar com exposição fotográfica, shows e mesa redonda com diretores e especialistas em cinema. O evento, que é a vitrine dos filmes brasileiros na França, acontece de 7 a 27 de maio.

A expectativa é de que esta edição supere o número de espectadores alcançado no ano anterior, que registrou 7,2 mil pessoas.

Nos vinte dias de evento, a Mostra Competitiva contará com a projeção de filmes inéditos. Também serão exibidos trabalhos que se destacaram no último ano. O filme de abertura ficará a cargo de "Não por acaso", de Philippe Barcinski. Já o encerramento se dará com "Alucinados", de Roberto Santucci. Haverá ainda uma projeção especial do filme "Lavoura arcaica", de Luiz Fernando Carvalho.

Na Mostra Competitiva, os trabalhos concorrerão aos prêmios de Melhor Filme (segundo o júri oficial), Melhor Filme (voto popular), Melhor Ator e Melhor Atriz. Estão concorrendo "Deserto feliz" de Paulo Caldas, "Incuráveis" de Gustavo Acioli, "Maré, nossa história de amor" de Lúcia Murat, "Mutum" de Sandra Kogut, "Onde andará Dulce Veiga?" de Guilherme de Almeida Prado, "Saneamento básico" de Jorge Furtado e "Sem controle" de Cris d'Amato, A Via Láctea" de Lina Chamie.

Alguns clássicos da cinema brasileiro também serão projetados, como "Os Inconfidentes" de Joaquim Pedro de Andrade, "Terra em transe" de Glauber Rocha e "Histórias cruzadas" de Alice de Andrade. Os franceses terão oportunidade de conhecer os famosos "anos de chumbo" da ditadura militar brasileira, período que coincide com a revolução cultural da França e que em 2008 celebra 40 anos.

Os cineastas Roberto Farias e Silvio Tendler serão homenageados. com a exibição de alguns de seus mais importantes trabalhos.

Documentários do cinema brasileiro serão apresentados ao público na última semana do festival. A abertura fica por conta de "Jogo de cena", de Eduardo Coutinho. No encerramento, será projetado o filme "Ninguém sabe o duro que dei - Wilson Simonal", de Cláudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal. Trata-se da primeira projeção internacional da obra, exibida apenas no Festival "É Tudo Verdade".

A Exposição fotográfica "Dez anos de imagem" rememora as visitas ilustres de grandes personalidades brasileiras desde a primeira edição do festival, como Fernanda Montenegro, José Wilker, Seu Jorge, Elza Soares e muitos outros.

No dia 14 de maio, às 20h, haverá uma festa com artistas brasileiros na tradicional casa de shows parisiense La Cigalle. O evento tem a presença confirmada de Mart'Nália, Luiz Melodia, Pedro Luis, Hamilton de Hollanda e Roberta Sá.