João Gilberto vai se apresentar no Brasil

Leandro Souto Maior, JB Online

RIO - João Gilberto não é uma unanimidade. É daqueles que divide as opiniões. Acima do diálogo maniqueista do 'amo' ou 'odeio' está a importância e influência histórica de sua batida de violão e seu jeito de cantar.

Neste ano em que se comemoram os 50 anos da bossa nova, ainda estava faltava um show, um aparecimento ao vivo para justificar e dar a grande credibilidade à celebração. Porque Menescal, Carlos Lyra, João Donato, Os Cariocas e outros nomes do gênero são muito bons e tem grande valor, mas a 'santíssima trindade' do movimento era formada por Tom Jobim, Vinicius de Marais e João Gilberto. Como os dois primeiros não estão mais aqui para nos dar o privilégio de uma apresentação no cinquentenário, só restava esperar por uma rara aparição do terceiro... restava... o trocadilho infâme é inevitável, mas 'chega de saudade': João Gilberto vai realizar shows, no Rio, em Salvador e São Paulo após quase uma década de ausência dos palcos brasileiros.

Serão quatro apresentações: dias 14 e 15 de agosto, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo; dia 24 de agosto, no Theatro Municipal carioca; e dia 5 de setembro, no Teatro Castro Alves, em Salvador. A venda de ingressos será anunciada em breve.

Parece que o músico, apontado como gênio, faz questão de continuar com a fama 'eremita' e 'recluso'. Ver João Gilberto ao vivo tem sido oportunidade cada vez mais rara. Este ano estão previstos apenas oito shows do cantor. Além das quatro apresentações no Brasil, ele faz um show no Carnegie Hall, em Nova York, no dia 22 de junho, e em novembro vai ao Japão para três concertos.

Em 2006 foram apenas quatro shows e em 2004, oito. Dividindo fama com Tim Maia, de faltar os shows, a única pergunta que vai persistir até o dia das apresentações agendadas é: "será que ele vai"?