Brigitte Bardot vai a julgamento por insultar muçulmanos

REUTERS

PARIS - A atriz francesa Brigitte Bardot foi a julgamento nesta terça-feira por insultar muçulmanos. É a quinta vez que ela é acusada de 'incitar ódio racial', em função de suas declarações polêmicas sobre o Islã e seus seguidores.

A promotoria pediu ao tribunal parisiense que condene a ex-símbolo sexual, hoje com 73 anos, a dois meses de prisão com sursis e lhe aplique uma multa de 15 mil euros (23.760 dólares) por ter afirmado que a comunidade muçulmana 'está destruindo nosso país e nos impondo seus atos'.

Desde que se afastou do cinema, nos anos 70, Bardot tornou-se uma ativista destacada em defesa dos direitos dos animais, mas também vem provocando controvérsias por criticar as tradições muçulmanas e os imigrantes oriundos de países predominantemente muçulmanos.

Desde 1997 ela já foi multada quatro vezes por incitar ao ódio racial. A primeira multa foi de 1.500 euros. Mais recentemente, ela pagou 5.000 euros em uma nova multa.

A promotora Anne de Fontette disse ao tribunal que pediu uma sentença mais dura: 'Estou ficando cansada de processar Brigitte Bardot'.

Bardot não compareceu ao julgamento, alegando incapacidade física. A expectativa é de que o veredicto seja anunciado dentro de algumas semanas.