Casas veteranas disputam público com novidades na noite carioca

Hugo Cals, JB Online

RIO - A camaleônica noite carioca, como sempre, começa o ano de 2008 com constantes mudanças. Como já acontece há alguns verões, todos os anos freqüentadores de casas noturnas cariocas assistem ao fechamento e a abertura de diversas casas noturnas. No entanto, existem aquelas que parecem não se abalar, e continuam com seu público cativo, mesmo não sendo mais a boa da noite (gíria para melhor opção).

Uma das novidades da noite carioca que tem formado longas filas nas noites de sexta-feira, é a boate Penélope, localizada no térreo do shopping Cassino Atlântico, no final de Copacabana. A boate, filial de uma boate de Ibiza, consolidou público no último dia útil da semana com a festa Penélope Black, onde o hip-hop é o único ritmo da noite. As quintas a boate toca exclusivamente música eletrônica e nos sábados, o público dança ao som de hip-hop, house e funk, os três gêneros mais populares da noite carioca.

Depois de dois meses de sucesso tudo indica que a boate veio para ficar e não será só mais um sucesso passageiro, como as boates como The Joker, The Cube, Mess e Base que ocuparam, em anos anteriores, o mesmo espaço onde a Penélope está localizada atualmente.

Seguindo o trânsito no sentido Ipanema, em uma das esquinas da rua Farme de Amoedo, filas tem se formado nos sábados à noite próximas a cervejaria Devassa. Tudo isso por que no andar de cima, funciona a recém-inaugurada 69 Lounge, uma boate que soube aproveitar o pouco espaço físico para acomodar o público.

O som, apesar de dividido entre o hip-hop e o house, tem em seu forte a música eletrônica: enquanto a partir das 3 horas da manhã, o público dança ao som de lançamentos do cenário eletrônico, antes disso o DJ de hip-hop da noite de sábado testa a paciência do público com músicas jurássicas e erros constantes na mixagem entre as músicas (transição feita pelo DJ que não deixa a música parar). A sugestão é chegar tarde.

Saindo do eixo Zona Sul, uma das grandes novidades na noite carioca é a filial da boate The Week International, cuja matriz fica em São Paulo. Apesar de ser uma boate GLS, a casa tem promovido festas grandes nas noites de sexta-feira, onde grande parte do público consiste em heterossexuais. É o que afirma o empresário estudante de relações internacionais, Rodrigo Fetti, que irá comemorar seu aniversário de 21 anos na casa na próxima sexta-feira, 28.

-Para mim a The Week domina a cena da música eletrônica carioca.A boate é uma espécie de armazém com um sistema de refrigeração sem comparação. O publico é mais selecionado com muita mulher bonita e um som q não da vontade de parar de dançar.

Em um espaço que comporta facilmente, mais de duas mil pessoas, a The Week é uma ótima opção para quem quer espaço na noite. Além da imensa pista de dança, a boate ainda conta com diversos bares e banheiros, e até mesmo uma piscina localizada na área Vip da Boate.

No entanto apesar destas três novas casas noturnas inauguradas recentemente, existem casas noturnas veteranas que apesar de funcionarem há anos ainda bombam em todos os finais de semana. É o caso, por exemplo, da boate Mariuzzin localizada na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, que apesar de funcionar há décadas não passa um final de semana sequer sem encher pelo menos na sexta e no sábado.

Seus freqüentadores afirmam que a razão para tanto sucesso em uma boate de estrutura simples são as músicas ecléticas (lá toca de tudo de música eletrônica a baiana) e é claro seus potentes drinks, que ganharam fama por ostentarem os maiores níveis alcoólicos da noite do Rio. Pelo visto é diversão garantida.

Em Ipanema, é notório o sucesso da Baronetti, localizada na Praça Nossa Senhora da Paz, que há muito tempo se consolidou como a Meca da night para patricinhas e mauricinhos. Independente dos outros eventos, a casa fica lotada sempre, principalmente às sextas-feiras. Um pouco mais à frente, a 00 (se pronuncia zero zero), localizada anexa ao planetário da Gávea, apesar de não ter conhecida por grandes filas, também tem um público cativo, que bate ponto , toda semana na noite que melhor o agrada, sendo ela de rock, na quarta-feira, no hip-hop, na sexta-feira, ou de eletrônico no sábado.