"Volúpia" lota teatro Novelas Curitibanas e agrada o público

Angélica Paulo, JB Online

RIO - Desde que o mundo é mundo, a humanidade sofre com questões e dilemas sobre a sexualidade. Baseada neste fato, a Cia. Carona, de Blumenau, trouxe para o Festival de Curitiba o espetáculo "Volúpia", que estreou na última sexta-feira, no teatro Novelas Curitibanas.

Com texto de Gregory Haertel e direção de Pépe Sadrez, a peça é baseada em textos filosóficos e até mesmo em depoimentos dos próprios atores, que no palco lançam mão de diversas tramas paralelas que abordam solidão, fantasias sexuais, amor e abandono.

- O nome do espetáculo gera mais expectativa de mais sexo que sexualidade - revelou o diretor.

"Volúpia" surgiu do trabalho de pesquisa da Cia. Carona, que este ano estréia na mostra oficial, depois do sucesso no Fringe, a mostra paralela do Festival de Curitiba do ano passado.

- A crítica positiva que recebemos depois do Fringe no ano passado foi fundamental para alavancar a companhia.

A receptividade da platéia, durante a peça, demonstrou que o espetáculo obteve bom resultado. Com a sala lotada, algumas pessoas tiveram que se sentar no chão, mas nem por isso deixaram de conferir o resultado do trabalho de pesquisa do grupo.

- Fiquei bastante impressionada com o trabalho de expressão corporal do grupo. Apesar do tema difícil, eles se saíram muito bem - exemplificou a publicitária Cristina Vieira, ao sair do espetáculo.