Festival de Curitiba abre espaço para obras de arte

Angélica Paulo, JB Online

CURITIBA - Nem só de teatro vive o Festival de Curitiba. Eclético, o evento gera oportunidades de outras formas de arte serem apresentadas ao público. Este é o caso da Oficina de Idéias, que traz em sua programação uma obra para lá de polêmica: uma imagem de Nossa Senhora Aparecida que traz uma televisão no lugar da cabeça.

Responsável pela obra, o artista plástico de Macaé, região sul fluminense, Paulinho Marques garante que a obra não foi feita para polemizar.

- Não tenho religião, mas sou religioso. Além do mais, a própria Igreja já está cheia da polêmicas - afirmou.

Paulinho também afirmou que não quer comprar briga com evangélicos ou católicos, apenas mostrar sua obra.

- Nossa Senhora Aparecida, por si só, já é uma obra de arte, que foi santificada pela Igreja Católica e amaldiçoada pelos protestantes, que se utilizaram da televisão para isso - disse, acrescentando que apenas "juntou tudo isso".

O Festival de Curitiba segue até o próximo dia 30.